0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 24/06/2019 11:27

Os municípios tocantinenses, Mateiros, Ponte Alta do Tocantins, São Félix do Tocantins e a Capital, fazem parte da lista de dezoito municípios do Norte do país que serão contemplados pelo programa Investe Turismo, desenvolvido conjuntamente pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur.

Nesta segunda-feira, 24, está sendo realizado o quinto seminário itinerante do programa no auditório do Palácio Araguaia, em Palmas. O evento acontece até  às 17 horas e contará, com a presença de representantes do trade turístico e do poder executivo. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, fez a abertura do evento. 

Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, fez a abertura do evento. Foto: Divulgação.

De acordo com o Ministério do Turismo, o programa conta, inicialmente, com R$ 200 milhões. A ideia é que os projetos a serem implementados aumentem a qualidade da oferta turística das rotas selecionadas na região Norte. “O Norte do Brasil tem destinos que oferecem natureza exuberante, aventura em plena selva amazônica, cultura e gastronomia com sotaque e ingredientes indígenas, uma singularidade que precisa ganhar o mundo. É hora de converter nosso potencial turístico em negócios, empregos e renda” destaca o ministro.

Presidente da Adetuc-TO), Tom Lyra, no evento. Foto: Divulgação.

O presidente da Agência Estadual de Desenvolvimento Turístico, Cultura e Economia Criativa (Adetuc-TO), Tom Lyra, disse que acredita que o Turismo será o grande gerador imediato de emprego e renda no Estado. Ouça

Confira os municípios selecionados: 

Rota Turística Estratégica Municípios contemplados UF Região Turística (Mapa do Turismo Brasileiro – Mtur/2018)
Palmas TO Serras e Lagos
Palmas e Jalapão Mateiros TO Encantos do Jalapão
Ponte Alta do Tocantins TO Encantos do Jalapão
São Félix do Tocantins TO Encantos do Jalapão
Post Anterior

Confira resultado final da seleção de brigadistas que irão atuar no Cantão, Lajeado e Jalapão

Próximo Post

Expoara 2019 supera edição anterior e movimenta R$ 60 milhões em volume de negócios, segundo Sindicato Rural