Home»Comunidade»Mais de 4 mil cartinhas com pedidos de presentes ainda não foram adotadas no Tocantins

Mais de 4 mil cartinhas com pedidos de presentes ainda não foram adotadas no Tocantins

A campanha contempla, além das cartas das crianças da sociedade que escrevem diretamente ao Papai Noel, também aquelas de estudantes das escolas da rede pública.

Atualizada em: 30/11/2017 19:20

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A enfermeira Cristina Soares foi aos correios para pegar o produto que ela havia encomendado pela internet, mas ela aproveitou para adotar uma cartinha de crianças disponível nos correios. “Acabei adotando duas cartinhas com pedidos de brinquedos, quero contribuir”, conta. 

Quem quiser adotar uma cartinha no Natal tem até o dia 06 de dezembro para participar da campanha realizada pelos Correios. Mais de quatro mil cartas ainda não foram adotadas, entre os pedidos estão brinquedos e material escolar. 

A campanha Papai Noel dos Correios é uma iniciativa dos próprios empregados da empresa. O objetivo da ação é responder às cartas das crianças que escrevem ao bom velhinho e, sempre que possível, atender aos pedidos de presentes daquelas que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

A campanha contempla, além das cartas das crianças da sociedade que escrevem diretamente ao Papai Noel, também aquelas de estudantes das escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. No Tocantins, 20 instituições de ensino participam da Campanha neste ano. 

Como participar

É só procurar os pontos de adoção e escolher uma ou mais cartas. Depois, os presentes relativos às cartas adotadas são entregues pelos padrinhos aos Correios, que realizam a entrega para as crianças. Em Palmas, as cartinhas podem ser adotadas em dois pontos: na Casa do Papai Noel, localizada no edifício-sede dos Correios e na agência de Correios do Capim Dourado Shopping. No interior do Estado, os padrinhos e madrinhas podem procurar as agências centrais de Correios nas cidades de Araguaína, Gurupi, Paraíso do Tocantins e Porto Nacional.

Segundo o coordenador regional da campanha, Cristiano Ferreira, esse é o sétimo ano que os correios do Tocantins participa da campanha. “No ano passado foram adotadas mais de 4 mil cartinhas. Esse ano temos a expectativa de superar essa meta e por isso contamos com a apoio da sociedade para adotar as cartinhas”, destaca. 

Pedidos

Confira alguns trechos das cartinhas: 

Querido Papai Noel, estou escrevendo essa cartinha para pedir um presente, pois eu queria ganhar qualquer coisa. Eu nunca ganhei presente de um Papai Noel. Sou amorosa e gosto muito da minha família, principalmente da minha mamãe. Eu tenho uma cicatriz no meu rosto, fico muito triste e choro muito. Eu tento cobrir com o cabelo, mas não dá certo” (Gabrielle – 10 anos).

Eu não tenho mãe, eu morava na rua, não tinha nada para comer. Eu comia comida do lixo, mas agora eu tenho o que comer e moro em um abrigo. Quero ganhar spinner colorido” (Jonathan – 10 anos).

“Hoje eu tive a oportunidade de escrever esta carta onde quero ter a sorte de ser atendida no desejo do meu coração. Eu quero uma bicicleta, estou pedindo há anos para minha mãe, mas ela não tem dinheiro. Na Bíblia diz honrai tua mãe e teu pai para que teus pais sejam mais felizes na Terra. Tenho uma casinha simples e uma família solidária, toda minha família é muito especial. Eu amo minha família.” (Giovana – 8 anos)

Na minha casa somos quatro filhos e o meu pai não tem condições de dar presentes pra todos. Por isso se o senhor puder me presentear com meu material escolar, ficarei muito feliz. Meu sonho é ter uma bolsa de rodinha. Eu não tenho mochila, eu levo meu material para a escola na bolsa da minha irmã” (Samuel – 7 anos).

Post Anterior

Uso de amianto está proibido no Brasil; principais empresas palmenses não comercializam mas o produto

Próximo Post

Morte por uma bicicleta roubada e prisão por furto em Gurupi