Home»Comunidade»Lugar de mulher é na cozinha? Sim, se ela quiser: conheça Malena Mota

Lugar de mulher é na cozinha? Sim, se ela quiser: conheça Malena Mota

Atualizada em: 08/12/2018 10:19

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Se engana quem acha que lugar de mulher não é na cozinha! Calma, que já explico. A expressão que antes tinha uma conotação machista e a função de “pilotar” fogão era uma obrigação doméstica desenvolvida só por mulheres, agora faz parte de outra realidade. Ter talento e gostar de cozinhar são primordiais para quem quer cozinhar e principalmente ser um profissional da arte culinária. Então sim, lugar de mulher é na cozinha? Sim, se ela quiser.

Jornalista, servidora pública e gastróloga, Malena Mota, é exemplo deste novo conceito de mulher na cozinha. A paixão pela gastronomia vem desde cedo, mas só em 2015 a jornalista ingressou na faculdade. “A minha paixão por gastronomia voltou quando eu fui convidada para fazer um resgate histórico do Festival Gastronomico de Taquarucu, onde pude ver que as duas coisas que amo: comunicação e gastronomia, podem andar juntas”, ressaltou.

Inventando

Nascida na Bahia, criado no estado do Pará e tocantinense de coração, a gastrológa usa das influências da suas raízes na hora de cozinhar. Inovar e inventar com temperos e ingredientes destes três estados têm dado o toque especial para suas receitas. “Gosto muito de cozinha brasileira de raiz e cozinha brasileira contemporânea, gosto de usar as técnicas que aprendi na faculdade com ingredientes regionais, como por exemplo receitas tradicionais da cozinha italiana, que é o risoto, fiz minha releitura, acrescentando frango caipira com pequi, criei alguns aperitivos com pequi também”, conta Malena.

Malena destaca que os ingredientes frescos podem ser encontrados nas feiras, assim como frutos do cerrado: cajuí e o pequi. “Gosto de colocar minha pitada pessoal ao prato, outra receita que gosto de brincar bastante é a sobremesa italiana “Panacota”, ela tem a base de creme de leite cozido com fava de baunilha, coloco coberturas com ingredientes regionais como a geleia de jambolão, que encontramos nas ruas de Palmas, jabuticaba, cupuaçu, e por aí vai”, revela.

Prêmio Nacional Dólmã

É claro que tanto talento precisa ser reconhecido. A paixão pela culinária raiz e a valorização por ingredientes regionais, fez Malena ser indicada ao Prêmio Nacional Dólmã, representando o Tocantins.

 A escolha foi realizada pela Comissão de Pesquisa entre os nomes escolhidos pela atual chef embaixadora do Tocantins, Ruth Almeida. A votação online segue até esta quarta-feira, 5, para decidir quem será o vencedor do Estado em 2019. A solenidade de premiação acontece no dia 7 de dezembro, em Goiânia (GO).

Ainda não votou? Pois acesse aqui e ajude Malena ser a representante do Tocantins! 

 

Atuando

Atualmente Malena atua como jornalista na Agência Municipal de Turismo de Palmas (Agtur), onde também exerce a profissão de gastróloga, como consultora gastronômica do Festival Gastronômico de Taquaruçu (FGT), organizando desde edital de inscrição, degustação, análise de pratos e coordenando o espaço “Cozinha Show” e júri técnico do evento.

É também consultora gastronômica para diversos estabelecimento e ainda na área de gastronomia é idealizadora do canal “Elas na Cozinha” no Instagram.

Post Anterior

Natal seguro e iluminado: veja dicas para evitar acidentes com enfeites natalinos e a rede de energia

Próximo Post

Luto no esporte e na educação: morre triatleta atingida por hélice de embarcação durante maratona aquática em Palmas

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *