0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 17/09/2020 15:34

O cantor Luciano Camargo, 47, se prepara para encarar pela primeira vez em 29 anos de carreira um projeto solo.

A partir do dia 16 de outubro, ele lança um disco gospel dividido em dois EPs com inéditas e regravações. Trata-se de uma homenagem à mãe dele, Helena, que há 20 anos havia pedido que ele enveredasse para esse caminho na música.

“Um dia, mãe, vou dar de presente para a senhora. Um dia”, prometeu ele. E agora esse presente está prestes a sair. Das 15 faixas do disco “A Ti Entrego”, há regravações e inéditas. “Te Necessito” (de Jon Carlo), por exemplo, terá uma versão gravada em português e uma outra em espanhol.

Já a faixa “Tempo”, a primeira que será lançada, acontecerá também no dia 16 de outubro nas plataformas digitais. A data foi propositalmente escolhida, pois foi quando, há 17 anos, ele se casou com a mulher, Flávia Fonseca, com quem tem duas filhas.

“Sucesso, eu já tenho. Estou no melhor momento da minha carreira. O momento que estou cantando louvores para as pessoas (porque no ambiente familiar já o fazia) é bem agora em que me sinto tocando uma vida plena, com equilíbrio e amor. É quando você se sente assim que entende melhor o mundo. Há 20 anos, eu tive vontade de gravar um trabalho assim, mas lá atrás, não teria essa leveza e verdade de agora”, afirma o cantor.

Vale ressaltar que o projeto solo não significa o distanciamento dele do irmão Zezé. Ambos, após a pandemia, continuarão a trabalhar juntos.

Luciano, cantor. Foto: Divulgação.

Outro motivo que fez com que Luciano quisesse colocar em prática o disco foi a pandemia e suas consequências. Em março, Luciano, Flávia e as meninas voltaram de uma viagem à Itália, onde a pandemia já dava sinais graves da Covid-19. “Quando voltamos das férias e nos vimos abençoados por todos, com saúde, comemoramos o aniversário das meninas (5 de março) e logo na sequência procurei o Vinicius [produtor do álbum]”, conta Luciano. Fonte: Fama ao minuto.

Post Anterior

Banco Mundial: recuperação econômica do mundo pode demorar 5 anos

Próximo Post

Extensão do auxílio emergencial será pago a menos trabalhadores