0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 02/08/2022 20:32

O presidente da Câmara, Arthur Lira vetou, nesta terça-feira (2), um requerimento do líder do governo na casa, deputado Ricardo Barros , para acelerar o trâmite de um projeto de lei que enquadraria protestos políticos como terrorismo.

Barros tentou anexar a PL 732/2022, alterando a Lei Antiterrorismo, à PL 5365/2022, que tipifica o “novo cangaço”, modalidade de assalto a bancos caracterizada por atingir cidades interioranas.

O líder do governo o fez, porque a Câmara aprovara, na segunda-feira (1º),a urgência no trâmite da PL do “novo cangaço”.

 

Post Anterior

Barroso responde a Bolsonaro sobre voto impresso e diz que “sempre haverá maus perdedores”

Próximo Post

PP veta coligações com o PT nos estados

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.