0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 05/05/2022 19:04

Na próxima segunda-feira (9), será inaugurado, em Palmas, o Espaço Cultural José Gomes Sobrinho. O nome do local é uma homenagem póstuma ao poeta, músico e escritor que faleceu em 5 de maio de 2004, aos 68 anos de idade e é considerado como um dos maiores nomes da cultura no Tocantins. A inauguração ocorrerá durante a solenidade em comemoração aos 30 anos de instalação da Justiça Federal no Tocantins, que terá início às 10h, no auditório da Seção Judiciária, em Palmas. O evento marca a retomada das atividades presenciais e contará com transmissão em tempo real, por meio da internet.  

A homenagem foi oficializada pela Resolução Presi 40/2021, de 21 de setembro de 2021, assinada pelo Desembargador Federal I’talo Fioravanti Sabo Mendes, presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, após solicitação feita pelo diretor do Foro da Seção Judiciária do Tocantins, Eduardo de Melo Gama. 

Conforme o texto da Resolução, a iniciativa foi motivada pelas “relevantes contribuições do poeta José Gomes Sobrinho à Justiça Federal do Tocantins, notadamente com a sua participação ativa e frequente nos eventos culturais realizados (Semana de Artes), em suas várias edições, no período de 1997 a 2003, com a sua destacada relevância para o Poder Judiciário Regional e meritórias atuações em favor do aprimoramento e o bom desempenho dos serviços afetos à Justiça Federal da 1ª Região”. 

O Espaço Cultural José Gomes Sobrinho fica localizado no mezanino do Edifício Sede da Justiça Federal no Tocantins, em Palmas (TO). 

José Gomes Sobrinho 

O homenageado, popularmente conhecido como Zé Gomes, foi um poeta, intelectual, articulista, palestrante, teatrólogo, músico e escritor brasileiro e membro da Academia Tocantinense de Letras (ATL), ocupante da cadeira n. 28 e da Academia Palmense de Letras (APL), ocupando a cadeira n. 09. 

Natural de Pernambuco, foi pioneiro no Tocantins, sendo precursor da arte no Estado e também foi presidente do Fórum Nacional de Conselheiros Estaduais de Cultura e do Conselho Estadual de Cultura. 

Solenidade dos 30 anos da Justiça Federal no Tocantins 

Durante a solenidade, estarão presentes autoridades como a desembargadora federal Mônica Sifuentes, corregedora regional da Justiça Federal da 1ª Região e o diretor do Foro da Seção Judiciária do Tocantins, juiz federal Eduardo de Melo Gama. Na oportunidade, serão entregues os selos do Programa Estratégia em Ação, oferecido pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região às unidades da Justiça Federal que atingem as metas do Poder Judiciário. Na modalidade Seções Judiciárias, a Seccional do Tocantins foi a única a conquistar o Selo Diamante – premiação máxima por sua produtividade.  

Todas as varas e relatorias da Turma Recursal da Justiça Federal no Tocantins foram premiadas na modalidade que avalia o desempenho individual de cada unidade jurisdicional. Foram 11 selos, sendo sete na categoria Diamante, três na categoria Ouro e um na Bronze.  

Post Anterior

Brasil pode ser melhor, com mais salário e menos inflação, diz Lula

Próximo Post

SESI Tocantins promove Semana de Prevenção a Acidentes de Trabalho a mais de 350 colaboradores da BP Bunge de Pedro Afonso