Home»Destaque»Justiça concede liberdade provisória a acusado de matar o cinegrafista Gonçal Barros

Justiça concede liberdade provisória a acusado de matar o cinegrafista Gonçal Barros

Segundo a decisão, o acusado deverá comparecer mensalmente para informar e justificar suas atividades e atualizar seu endereço.

Atualizada em: 16/11/2017 16:04

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Uma decisão judicial expedida pelo juiz de direito da Vara de Execuções Penais, Ademar Alves de Souza Filho, concedeu liberdade provisória a Lindomar Alves Moreira, 48 anos, acusado pela morte do repórter cinematográfico Gonçal Barros em um acidente de trânsito em Gurupi, Sul do Estado.

A decisão atendeu pedido da defesa do acusado para que fosse revogada a prisão preventiva, alegando que o suspeito compareceu espontaneamente perante autoridade policial. Ao justificar a deliberação, o juiz Ademar ressaltou que “a prisão cautelar é medida excepcional, uma vez que a regra no processo penal brasileiro é a liberdade, em obediência à garantia constitucional da presunção de não culpabilidade”.

Segundo a decisão, o acusado deverá comparecer mensalmente para informar e justificar suas atividades e atualizar seu endereço, e o proíbe de manter contato direto com a vítima sobrevivente, nem por meio de terceiros.

Acidente

O acidente ocorreu no dia 23 de setembro passado, na BR-153, no perímetro urbano de Gurupi. Gonçal trafegava em uma motocicleta quando foi atingido por um carro, conduzido por Lindomar. O cinegrafista teve várias fraturas e chegou a ser levado para o Hospital Regional de Gurupi, mas não resistiu.

O suspeito fugiu do local, mas foi preso em Palmeiras de Goiás duas semanas depois do ocorrido. As investigações teriam apontado que o acidente havia sido intencional, segundo o delegado responsável pelo caso, Rafael Fortes Falcão. O homem responde por homicídio qualificado e tentativa de homicídio qualificado, pois houve uma segunda vítima que foi atingida sofreu ferimentos leves.

Post Anterior

Governadora em Exercício entrega delegacia de Polícia Civil em Palmas

Próximo Post

Espetáculo de dança a “Magia do Natal” estreia nesta quinta, 16