0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 27/06/2022 10:50

A Justiça Federal do Distrito Federal negou a quebra do sigilo eletrônico e bancário de Jair Renan Bolsonaro , o “filho 04” de Jair Bolsonaro. O pedido, feito pela Polícia Federal, integra as investigações de um suposto esquema de tráfico de influência, envolvendo um camarote no Estádio Nacional de Brasília.

Para o juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, a PF não demonstrou a necessidade de abertura dos dados pessoais do filho presidencial. 

De acordo com arquiteta que assumiu o projeto do camarote, coube ao filho do presidente convencer o pai a receber os empresários que reformaram o seu imóvel.

A Crusoé mostra, desde 2019, a atuação de Jair Renan à sombra do poder na capital federal. Ele e sua mãe, Ana Cristina Valle, atuam no submundo do lobby em Brasília e moram numa mansão em área nobre da cidade). A revista também já contou a história de Allan Lucena, o personal trainer que virou o captador de negócios para o filho de 24 anos do presidente.

Post Anterior

Últimos dias da promoção de desconto de 80% nas matrículas dos cursos técnicos do SENAI

Próximo Post

Elba Ramalho interrompe show para criticar fãs que estavam fazendo "comício" contra Bolsonaro; veja o vídeo