0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 03/06/2022 10:23

Nova rodada da pesquisa Ipespe registrou estabilidade no cenário eleitoral, com Lula mantendo sua vantagem sobre Jair Bolsonaro, com 45% a 34%. Na simulação de segundo turno, o ex-presidente e o atual mantiveram o percentual de eleitores registrado na semana anterior: 53% e 35%, respectivamente.

Com a saída de João Doria da disputa, Ciro Gomes oscilou de 8% para 9%, enquanto Simone Tebet manteve os 3%. André Janones, Vera e Pablo Marçal marcaram todos 1%. Os eleitores que não têm candidato são 7%.

Primeiro turno

Intenção de voto estimulada para presidente:

  • Lula – 45%
  • Bolsonaro – 34%
  • Ciro Gomes – 9%
  • Tebet – 3%
  • Janones – 1%
  • Vera – 1%
  • Pablo Marçal – 1%
  • Leonardo Péricles – 0%
  • Luciano Bivar – 0%
  • Branco/Nulo – 5%
  • Indecisos – 2%

Segundo turno

Intenção de voto estimulada para presidente:

Cenário 1

  • Lula – 53%
  • Bolsonaro – 35%
  • Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 12%

Cenário 2

  • Lula – 54%
  • Ciro Gomes – 26%
  • Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 20%

Cenário 3

  • Lula – 56%
  • Tebet – 20%
  • Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 24%

Cenário 4

  • Ciro Gomes – 45%
  • Bolsonaro – 40%
  • Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 15%

Cenário 5

  • Bolsonaro – 41%
  • Tebet – 37%
  • Branco/Nulo/Não votaria/Indecisos – 22%

A pesquisa, encomendada pela XP Investimentos, foi registrada na Justiça Eleitoral com o número BR-02893/2022. A margem de erro máximo estimada é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,5%. Ou seja, se 100 pesquisas fossem realizadas, ao menos 95 apresentariam os mesmos resultados dentro desta margem.

Os percentuais que não totalizam 100% são decorrentes de arredondamento ou de múltiplas alternativas de resposta.

Foram realizadas 1.000 entrevistas de abrangência nacional, nos dias 30 e 31 de maio e 1 de junho.

Post Anterior

Bolsonaro visita no Paraná obra de ponte entre Brasil e Paraguai

Próximo Post

Novo Estatuto da Advocacia: Lei sancionada por Bolsonaro garante a Flávio prestar 'advocacia verbal'

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.