Home»Destaque»Integrantes de movimentos sociais montam acampamento em frente ao Incra em Palmas

Integrantes de movimentos sociais montam acampamento em frente ao Incra em Palmas

Atualizada em: 17/10/2017 19:54

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Por Wanessa Sobreira

Diversos grupos de movimentos sociais ocupam à frente da superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), na região norte de Palmas.

Foram construídos barracões de lona preta, redes foram armadas em arvores e até uma cozinha comunitária foi improvisada. Cerca de 200 pessoas estão acampadas, e a expectativa da organização é que até esta quarta-feira, 18, outros integrantes devem chegar ao local.

Foto: Divulgação/Internet.

Em entrevista ao portal Orla Notícias, o coordenador estadual do Movimento Sem Terra (MST), Antônio Marcos Nunes Bandeira, o acampamento intitulado de “Resistência Camponesa”, que tem como pauta uma série de reivindicações.

“São várias questões que vão desde a resolução de conflitos agrários que tem gerando uma crescente violência no campo no Tocantins, com vários despejos, espancamento de trabalhadores, prisões arbitrarias, destruição de acampamentos e o abandono de certa forma da reforma agraria através da não criação mais de assentamentos”, pontua Bandeira.

O coordenador explica ainda que o “Incra tem justificado a ausência de recursos para não criar mais assentamentos como uma definição do governo que está aí”.

O movimento pede também a criação de políticas públicas para assentamentos que já existem. “De forma conjunta nós viemos cobrar do Incra que de fato eles cumpram o que está garantindo na constituição federal e no papel do Instituto, que é o executor das políticas para reforma agraria. Mas por outro lado também políticas para desenvolver os assentamentos que já existem, com o fornecimento de água e energia, por exemplo”, finaliza Bandeira.

Não há previsão de quanto tempo os grupos vão permanecer no local.

O protesto é considerado pacifico, inclusive pelo Superintendente   Regional do Incra, Carlos Alberto da Costa conhecido como Carlão da Saneatins, que por telefone disse que “ os manifestantes não estão atrapalhando as nossas atividades, eles ocuparam apenas a área pública em frente ao órgão e está tudo tranquilo”, destaca o Superintendente.

Segundo o Incra, esse ano foram emitidos 300 títulos definitivos de terra, onde a previsão é entregar 1.000 documentos. E no ano que vem, a expectativa é cerca de 6.000 mil títulos.

Audiência

Equipes da ouvidoria nacional do Incra e os representantes do movimento da Capital, participam nesta quarta-feira, às 10h, de uma audiência onde serão entregues as pautas do movimento na Superintendência Regional do Instituto em Palmas.

Post Anterior

Nas faixas de pedestres, todo cuidado é pouco

Próximo Post

Acidente entre Paraíso e Palmas deixa três pessoas feridas; equipes de resgate estão no local.