0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 17/07/2022 15:21

Com mais de 40 praias espalhadas por 165 quilômetros de costa; 94% de Mata Atlântica preservada; excelentes condições para mergulho e esportes náuticos; e picos que ultrapassam 1.300 metros de altura, Ilhabela (@turismoilhabela), no litoral norte de São Paulo, convida turistas e habitantes locais a focar em três conceitos que ganharam tanta força durante a pandemia: respire, viva e sinta a natureza.

Aclamado ponto de observação de baleias até agosto, Ilhabela se transformou em um pit stop das baleias jubarte, que deixam os mares gelados da Geórgia do Sul e vão em busca das águas quentes do litoral baiano para se reproduzir. Estes animais gigantes saltando e fazendo acrobacias emocionam visitantes de todas as idades.

A exuberância da fauna e da flora da maior reserva insular de Mata Atlântica do planeta, porém, pode ser admirada durante o ano inteiro. Ilhabela tem fama internacional para birdwatching de aves raras. A ave símbolo da cidade é o papagaio-moleiro.

A praia vedete da ilha atende pelo nome de Castelhanos, que pode ser acessada por jipe na ida (15 km de estrada de terra) e por barco na volta. A faixa de areia tem quase dois quilômetros de extensão, e o mar é de águas claras. Já a travessia Bonete-Castelhanos, oferece a oportunidade de ter contato com as comunidades caiçaras.

A prática de atividades na natureza também está garantida com uma subida de cerca de 3,5 quilômetros até o Pico do Baepi, de 1.048 metros. Ao chegar ao topo, é possível observar o Canal de São Sebastião. A aventura completa leva aproximadamente cinco horas.

Os amantes das belezas subaquáticas vivem dias incríveis em Ilhabela graças às diversas possibilidades de mergulho (para qualquer nível de experiência) em um mar coalhado de naufrágios e peixes coloridos. Mergulhar no Santuário Ecológico da Ilha das Cabras é dessas experiências que você jamais esquece. Entre os naufrágios, estão o Príncipe das Astúrias (1916), o Velásquez (1908) e o Aymoré (1920).

A parte histórica de Ilhabela é preservada na Vila, com arquitetura que remonta aos tempos coloniais. Restaurantes de alta gastronomia, bares, sorveterias e lojas completam o passeio pelo centrinho que agrada a família inteira. Um dos principais engenhos de cana-de-açúcar do litoral, a Fazenda Engenho D’Água, do século XVIII e tombada pelo Condephaat desde 1945, está aberta à visitação.

Com ótima qualidade de vida, Ilhabela também se tornou endereço de quem trabalha à distância, no formato anywhere office. Nada mais inspirador do que poder trabalhar e, na hora de esticar as pernas, poder desfrutar dos visuais arrebatadores que Ilhabela dispõe. Respirar fundo, e sentir o ar puro da Mata Atlântica; mergulhar em um mar sempre convidativo para lavar a alma, enfim, intervalos na rotina de trabalho que certamente vão reverberar em bons resultados nos negócios.

De 15 a 30 de julho, acontece o evento que mais agita a cidade e justifica o apelido de Capital Nacional da Vela: a 49ª edição da Semana Internacional de Vela de Ilhabela, organizada pela Prefeitura da cidade, em parceria com o Yacht Club de Ilhabela e a Marinha do Brasil. O maior evento da modalidade na América do Sul reúne, em média, mais de 120 veleiros de vários cantos do Brasil, além de embarcações estrangeiras. O calendário da cidade também inclui outros eventos esportivos, culturais e gastronômicos. Programe-se já e boa viagem para Ilhabela!

Post Anterior

Em tempos de Pix, brasileiros ainda movimentam 200 milhões de cheques ao ano

Próximo Post

BMW produzirá Série 3 e nova geração do X1 no Brasil

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.