0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 15/07/2022 12:13

O Tocantins está indo para o terceiro final de semana da Temporada de Praia 2022, com milhares de turistas e moradores dos arredores dos principais pontos de lazer se preparando para curtir pelo menos dois dias de entretenimento. Por outro lado, há quem esteja se preparando para trabalhar na parte da prevenção, como é o caso do Corpo de Bombeiros Militar. Dezenas de guarda-vidas militares já estão a postos, visando alertar sobre os perigos e manter a diversão segura para todos.

E em 2022, há reforços implementados pelo CBMTO, como a Norma Técnica 34, que diz respeito à parte de segurança nas praias e áreas de balneáres, ou seja, o conjunto de regras para os referidos ambientes, sejam oficiais ou particulares, em que os responsáveis devem colocar em prática. Entre os itens estão o aviso de local com maior profundidade na praia, limite da área de banho, definição de espaço para manobras de embarcações, proibição de saltos de locais elevados, entre outros.

“A NT 34 ainda destaca outro item fundamental na segurança dos banhistas: a contratação de guarda-vidas civis. São pessoas orientadas e capacitadas por nós e que vão alertar banhistas, autoridades municipais e os proprietários sobre o cumprimento das normas de segurança. Isso tudo em prática, torna-se primordial para que o lazer seja garantido e a vida das pessoas resguardadas. A prevenção é a maior das ações”, afirmou o major Antônio Luiz Soares da Silva, comandante do 1º Batalhão de Bombeiros Militar.

E não só. Guarda-vidas militares executam o serviço de ronda de praia, fiscalizando o trabalho dos guarda-vidas civis e orientando os gestores da localidade em relação às adequações para garantir a segurança dos banhistas.

“Nos primeiros finais de semana da temporada, a maioria das praias ainda estava em fase de estruturação para adequação. Na ocasião, apenas 11 praias foram registradas com atendimento de guarda-vidas, e o serviço de ronda se fez presente em 23 áreas balneares”, pontuou o major. 

É interesse da corporação que todas as praias sejam regularizadas, visto que,  todo um trabalho prévio de orientação e fornecimento de mídias das sinalizações foi executado, entregues diretamente aos gestores das praias e balneários. “E também, o Corpo de Bombeiros formou cerca de 150 guarda-vidas civis para atuarem na segurança contra afogamentos em todo o estado”, completou Soares.

“Quando se cria uma norma que gera obrigatoriedade e traz custos para adequação, geralmente há certa resistência para aqueles que arcarão com esses custos. Mas no caso da NT 34 foi diferente. Percebemos que foi bem aceita pelos gestores das praias e balneários, pois era um anseio deles ter algo que orientasse a forma de estruturar suas áreas balneares para trazer segurança aos turistas e visitantes”, frisou o comandante do 1º BBM. 

“Já podemos observar várias prefeituras e balneários particulares se mobilizando e implantando o Sistema de Prevenção aos Afogamentos, disponibilizando guarda-vidas civis, demarcando área segura para banho e alocando placas. Essa mobilização dos gestores é um bom indicador dessa aceitação e certamente trará muitos benefícios para o turismo, lazer e para o comércio tocantinense”, completou o major.

Classificação das Praias

Em 2022, 17 praias receberam classificação de risco entre IV e V, que são aquelas que, em tese, mais carecem de atenção no quesito segurança. O Corpo de Bombeiros Militar relata uma série de itens para definir os índices, como: volume de público, extensão, localização, presença de embarcação, banhistas com comportamento de risco, locais profundos próximos às áreas de banho, correntezas, pedras e animais aquáticos.

Post Anterior

4 pesquisas recentes mostram chance de Lula vencer no 1º turno

Próximo Post

Secretário de Estado da Saúde reúne-se com ortopedistas do HGP