0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 10/06/2022 16:03

Com foco em uma juventude criativa e empreendedora, o Governo do Tocantins oficializou na manhã desta sexta-feira, 10, no auditório do Palácio Araguaia, o lançamento da co.liga no Estado. A iniciativa trata-se de uma escola de economia criativa e um espaço de fortalecimento de redes, que oferece cursos com o objetivo de conectar juventudes, profissionais e empresas. A co.liga é uma parceria entre a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e a Fundação Roberto Marinho, entidades que enviaram representantes para a assinatura do Termo de Adesão do Estado do Tocantins ao projeto.

“Quero falar aos nossos jovens que esperam por oportunidades, que esse projeto é uma política de inclusão social. Quando recebemos a Fundação Roberto Marinho e as outras entidades envolvidas, sabíamos da credibilidade que elas têm. Temos que abraçar projetos assim com muito dinamismo e com muita força para que possamos abarcar esses jovens que estão nas nossas escolas e também aqueles que não estão nas escolas. Temos que fazer a inclusão desses jovens”, ressaltou o governador Wanderlei Barbosa, durante o ato de lançamento da co.liga.

O secretário Extraordinário de Participações Sociais e Políticas de Governo, Marcos Milhomens, explicou que essa cooperação com a Gestão Estadual e a co.liga alcançará os 139 municípios do Tocantins. “A maioria dos municípios demonstrou interesse em levar essa iniciativa ao Governo do Tocantins. O gargalo, que é ter acesso a internet nas cidades, será resolvido com parceria entre o Governo do Tocantins e as secretarias municipais de Educação. Iremos usar a estrutura municipal, seja em escolas ou prédios públicos. Temos que atender o público-alvo, que é o jovem tocantinense vulnerável e que precisa de renda”, explicou.

Ainda de acordo com o secretário Marcos Milhomens, o jovem que fizer qualquer curso pela co.liga terá acesso a linha de crédito na Agência Fomento do Estado do Tocantins. “A ideia é oferecer linha de crédito para o jovem que participar da co.liga a partir de 18 anos. Estamos criando mecanismo para que esse jovem empreendedor tenha condições de empreender. A Gestão Estadual fez interlocução com o Sebrae Tocantins para que esse aluno crie o seu CNPJ pensando na linha de crédito que já está liberada por determinação do governador. Ou seja, o jovem passa a empreender”, acrescentou o secretário.

OEI e Fundação Roberto Marinho

Com acesso gratuito, a co.liga nasceu no final do ano passado entre uma parceria da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI) e da Fundação Roberto Marinho para mobilizar criadores, produtores de conteúdo, coletivos e empresas. O diretor e chefe da representação da OEI no Brasil, Raphael Callou, comentou para jovens de escolas estaduais que estiveram presentes no evento como funciona a plataforma.

“É uma escola digital, de um projeto de economia criativa, que oferece cursos na área de design, fotografia e música, entre outras artes. São 36 cursos certificados e livres para todos os jovens que queriam participar. Também há acesso a uma série de editais. Ele ainda consegue conhecer outros jovens com a mesma afinidade e as mesmas pretensões, que estão ali em um mecanismo de encontrar e desenvolver relacionamentos na medida em que você vai se envolvendo com um rol de atores”, explicou Raphael Callou.

A gerente de Produção e Conteúdo da Fundação Roberto Martinho, Deca Farroco, elucidou que a entidade por ela representada recebeu convite da OEI para o projeto em 2020 e que, depois, teve um ano para ele ser desenvolvido. “Fomos então para rua dialogar com os jovens e entendemos que essa juventude está fazendo muito, está criando. Então como deveríamos apoiá-la? Economia criativa é a porta de entrada para muitos jovens que se interessam por investir em um setor cada vez mais crescente, não só no Brasil, mas no mundo. São as profissões do futuro: o entretenimento, as artes. Estamos vendo que, ao longo dos anos, as profissões tradicionais vêm sendo substituídas por automatizações, mas entende-se que o lugar do criativo é do humano, que dificilmente é substituído”, mencionou a gerente de Produção e Conteúdo.

Cursos

Neste momento, são oferecidos 36 cursos livres de curta duração segmentados em cinco áreas da economia criativa: patrimônio, música, multimídia, design e artes visuais. Entre as opções segmentais, estão desde fotografia, design para web e roteiro audiovisual até turismo para cidades criativas, passando por produção musical, produção de infográficos e muitos outros. Todos os cursos são on-line e gratuitos.

Para o estudante do Centro de Ensino Médio Castro Alves, de Palmas, Gabriel Mota do Nascimento, muitos jovens entram no mercado de trabalho sem aprofundamento no que querem fazer profissionalmente e que a co.liga pode ser um mecanismo de ajuda nesse sentido. ”É importante ele entrar no mercado de trabalho já aprofundado e conhecendo uma carreira”, afirmou.

Participaram ainda do evento de lançamento secretários de Estado; a deputada estadual Claudia Lelis; superintendente do Sebrae Tocantins, Moisés Gomes; secretário Executivo de Finanças de Palmas, Rogério Ramos; presidente da Associação Comercial e Industrial de Palmas, Joseph Madeira; representantes do Conselho Estadual de Juventude (Conjuve), professores; e alunos da rede estadual de ensino médio.

Post Anterior

Bolsonaro defende preservação do meio ambiente em discurso na Cúpula das Américas

Próximo Post

TCU investigará duplicidade em gastos com cartão corporativo de Jair Bolsonaro

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.