0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 09/03/2022 14:47

O governador em exercício do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa, lança nesta quinta-feira, 10, às 14 horas, na sala de reuniões do Palácio Araguaia, em Palmas, o Programa Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. O evento tem como público-alvo a comunidade científica e os gestores públicos, visando apresentar um pacote de ações que favoreça ainda mais o desenvolvimento do Estado, por meio de projetos nas mais diversas áreas do conhecimento, desenvolvidos por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (Fapt). Dentre as ações apresentadas estão o Projeto do Parque Tecnológico do Tocantins; assinatura de Termos de Outorga pelos pesquisadores do Bolsa Produtividade – primeira fase; assinatura do Termo de Convênio entre a Fapt e o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins); entrega dos cartões de custeio aos coordenadores dos projetos do Programa de bolsas da Capes/Fapt; entrega da obra do Laboratório de Referência Animal (Lara); entrega de veículos do Projeto Estruturante; Pré-lançamento do Edital Programa Centelha TO; instituição do Marco legal de CT&I e outras ações.

O governador Wanderlei Barbosa destaca que todas essas ações vão contribuir com o desenvolvimento econômico do Estado, em todas as áreas do conhecimento, principalmente na saúde e na educação. “O Programa Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação é um vetor de desenvolvimento para o Estado, o qual vai marcar a história do Tocantins”.

Segundo o presidente da Fapt, Márcio Silveira, as ações serão realizadas, em curto, médio e longo prazo, a exemplo de algumas que já estão em andamento e do edital Bolsa Produtividade, que apoia pesquisadores com qualificação e formação de recursos humanos na área da pesquisa científica, uma ação que há 30 anos nunca havia sido feita no Estado.

“O evento vai propiciar a apresentação de inúmeras ações que fazem parte do Programa de Ciência e Tecnologia, as quais vão sustentar a implantação do Parque Tecnológico, em médio e longo prazo, pois o projeto do empreendimento está em fase licitatória e com emenda parlamentar, que vai contribuir de forma significativa para construção do Centro de Inovação, uma ação que vai aproximar a comunidade científica do setor produtivo”, explica Márcio Silveira.

Post Anterior

Estados que compõem as Rotas Amazônicas Integradas apresentam demandas ao Ministério do Turismo

Próximo Post

Polônia quer 'cortar oxigênio' da 'máquina de guerra' russa e enviar Migs-29 à Ucrânia