0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 04/03/2021 17:08

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, conduziu na manhã desta quinta-feira, 4, a reunião do Comitê de Crise de Combate e Prevenção à Covid-19, que teve o objetivo de discutir alternativas para ampliar a proteção da população tocantinense. A reunião ocorreu de maneira remota obedecendo os protocolos em saúde com distanciamento social.

O governador Mauro Carlesse sugeriu que, a partir de agora, devido ao aumento do número de casos, as reuniões do Comitê sejam semanais para que o acompanhamento das ações seja mais rápido. “O que compete ao Governo do Tocantins, essa gestão não tem medido esforços. Já determinei a ampliação dos leitos de UTI [Unidade de Terapia Intensiva], para assegurar o tratamento adequado aos cidadãos que forem acometidos por essa doença e que tenham seu estado de saúde agravado. No início da semana, eu estive em Brasília [DF] com um grupo de governadores, todos em busca de garantir a imunização da população, interessados em comprar vacinas sem ter que esperar apenas o cronograma do governo federal, mas complementá-lo”, destacou.

Tratamento e imunização

O secretário de Estado da Saúde (SES), Edgar Tollini, falou sobre a imunização e a distribuição das doses aos municípios e novas aquisições. De acordo com o secretário, o Tocantins vive a pior semana no que diz respeito às internações no Estado e que a curva da Covid-19 está em crescimento.

Dados do último Boletim Epidemiológico divulgado nesta quinta-feira, 4, pela SES, apontam que o Tocantins tem 11.793 casos ativos, sendo que 430 encontram-se hospitalizados, 252 em leitos clínicos e 178 em leitos de UTI. “Mais de 80% das internações são de moradores de Palmas”, informa o secretário Edgar Tollini.

Ainda conforme o secretário, o Estado vai abrir mais 50 leitos Covid-19 nas cidades de Paraíso do Tocantins, Gurupi e Araguaína. E nesta sexta-feira, 5, deve anunciar mais 16 leitos clínicos nas redes particulares e mais dez leitos clínicos, dentro do Hospital Geral de Palmas (HGP). Nos próximos dias, deve anunciar mais 20 leitos de UTI no Hospital Regional de Gurupi.

Quanto à imunização, de acordo com o titular da SES, o Tocantins recebeu até o momento 125.600 doses de vacinas, sendo 110.600 da CoronaVac e 15.000 da AstraZeneca. “A obrigação do Estado é receber as doses, conferir os lotes e distribuir para os municípios. As imunizações, por sua vez, ficam na responsabilidade dos municípios e muitas vezes os municípios demoram uma semana para vir buscar a vacina, então nós reforçamos a importância dos municípios de vacinarem seus habitantes”, destacou o secretário, adiantando que o Estado espera receber mais 2 milhões de doses.

Educação

A secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Adriana Aguiar, informou como têm sido os critérios para determinar a volta às aulas em cada município. “Não podemos olhar a educação no Estado de maneira genérica, então estamos olhando de maneira individualizada cada município. Semana passada, nós analisamos que 92 municípios têm condições de voltar às aulas de maneira gradual, no sistema híbrido”, afirmou.

Quanto aos grandes centros, a titular da Seduc destacou: “percebemos que nos grandes centros, Araguaína, Gurupi e Palmas, a vontade dos pais é que os alunos voltem às aulas, mas nós estamos fazendo tudo alinhado aos indicadores apresentados pela saúde.”

Trabalho remoto

Representando o Tribunal de Justiça (TJ), o juiz auxiliar da presidência, Océlio Nobre, informou que o órgão está acompanhando a situação do avanço da Covid-19 e quais medidas estão sendo tomadas. “O TJ optou por suspender os trabalhos presenciais para evitar que as pessoas tenham que se deslocar até as comarcas e ficar expostas à contaminação. Nós seguimos com os trabalhos de maneira remota e garantimos que temos condições de prestar o serviço com a mesma qualidade que o atendimento presencial. Só assim nós poderemos sair deste cenário caótico”, destacou.

A defensora pública-geral Estellamaris Postal também destacou que o atendimento na Defensoria Pública do Tocantins “acontece de maneira 100% remota e que as ligações para a Defensoria estão sendo gratuitas também para facilitar o acesso da população”. Conforme a defensora, a preocupação da instituição é quanto à população em situação de rua que não entrou no grupo prioritário de vacinação e quanto à imunização dos indígenas.

O procurador-geral de Justiça do Ministério Público, Luciano Casaroti, sugeriu um decreto Estadual, o qual os municípios devem seguir, com medidas mais restritivas quanto à proibição de eventos, reforçando o uso de máscaras e o distanciamento social.

“Nós temos trabalhado nessas ações de enfrentamento, estamos pensando em limitar a entrada de pessoas nos estabelecimentos como farmácia, supermercados e ampliar o horário de funcionamento. Não podemos pensar apenas na pandemia, mas também na economia, nas pessoas que precisam se alimentar. Mas nós ainda estamos estudando essas possibilidades”, informou o governador Mauro Carlesse.

Descontaminação

O comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Tocantins, coronel Reginaldo Leandro da Silva, informou que o órgão fará uma nova força-tarefa para descontaminar locais públicos. “Essa descontaminação vai ocorrer nas cidades com maior número de casos, nos locais de maior aglomeração. Estamos finalizando os detalhes para iniciar esse trabalho”, destacou.

Campanha de conscientização

Já o secretário de Estado da Comunicação, Élcio Mendes, falou sobre a mudança de estratégia na realização de campanhas educativas. “Além de informar as ações do Governo e de orientar a população. Nós entendemos que aquela campanha apenas educativa deixou de ser eficiente, então tivemos que ser um pouco mais duros na mensagem, precisamos ser um pouco mais incisivos, inclusive com imagens de cenas reais. Mostrar a imagem de uma pessoa entubada na UTI, na televisão, é um desafio grande, mas nós conseguimos fazer e estamos com ela no ar e o objetivo é impactar”, ponderou.

Também participaram da reunião, o secretário-chefe da Casa Civil, Rolf Vidal; o secretário de Estado da Fazenda, Sandro Armando; o secretário de Estado da Segurança Pública, Cristiano Sampaio; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Silva Neto; entre outros representantes dos órgãos que compõem o Comitê.

Post Anterior

Chega de frescura e mimimi. Vão ficar chorando até quando?', diz Bolsonaro

Próximo Post

Tocantins contabiliza 852 novos casos confirmados da Covid-19