0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 25/06/2020 15:40

O Google anunciou nesta quinta-feira, 25, que chegou a um acordo com editores selecionados em alguns países para pagar por alguns conteúdos jornalísticos. A iniciativa é um passo para a solução de uma briga entre a plataforma e as empresas de mídia sobre a disponibilização dos conteúdos noticiosos.

O Brasil é um dos países selecionados para a primeira  fase do projeto, que vai funcionar nas ferramentas Google Notícias e Discover. Os jornais Estado de Minas e A Gazeta (Espírito Santo) foram os primeiros a fecharem acordo. Além do Brasil, Alemanha e Austrália fazem parte da lista, que deve crescer com o alargamento da iniciativa.

Em um comunicado, o vice-presidente de produto responsável pela área de jornalismo, Brad Bender, explicou que o programa “ajudará os editores participantes a monetizar seu conteúdo” e permitirá que as pessoas “se mantenham informadas e sejam expostas a um mundo de diferente questões e interesses“.

 “Quando disponível, Google também oferecerá o pagamento gratuito para que usuários leiam artigos com paywall (barreira que permite apenas que quem é assinante possa ler o conteúdo). Isso permitirá que os meios de comunicação aumentem seu público e vai abrir uma oportunidade para as pessoas lerem conteúdos que normalmente não conseguem ler“, explicou.

Bender ressaltou a importância do acesso ao conteúdo jornalístico “à medida que as pessoas buscam informações com as quais podem contar no meio de uma pandemia global e preocupações crescentes com a injustiça racial em todo o mundo“. A experiência deve começar até o fim de 2020.

Post Anterior

Energisa oferece condições especiais para contas atrasadas; confira

Próximo Post

Brasil se torna país com mais recuperados no mundo

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *