Home»Destaque»Fórum de Governadores da Amazônia Legal: Marcelo Miranda propõe a criação de uma Câmara Temática voltada para os jovens

Fórum de Governadores da Amazônia Legal: Marcelo Miranda propõe a criação de uma Câmara Temática voltada para os jovens

Atualizada em: 27/10/2017 16:28

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O governador do Tocantins, Marcelo Miranda, está participando desde ontem, dia 26, do 16º Fórum de Governadores da Amazônia Legal, na cidade de Rio Branco, no Acre. Uma das pautas discutidas por Miranda durante o fórum foi a introdução da juventude amazônica nas discussões que também são de seu interesse. Para isso, o governador sugeriu a criação de uma Câmara Temática voltada especialmente para os jovens. “Os jovens amazônicos querem participar deste debate. Vamos inserir a juventude nas discussões. O momento é de todos estarmos juntos pelo bem da coletividade”, afirmou.

Na ocasião, foi aprovada pelos nove governadores que compõem a região da Amazônia Legal, a criação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal. A ideia é que, com o consórcio, se torne mais fácil a captação de recursos para o crescimento integral dessa região.

“Tenho certeza de que, a exemplo do que já realizamos por meio do Brasil central, vamos também obter êxito com este pleito. Esta reunião de trabalho é mais uma sinalização dos nossos esforços, não somente em benefício dos estados amazônicos, mas em defesa do Brasil e por que não dizer do mundo?”, reiterou Miranda.

Para o anfitrião do Fórum, governador do Acre, Tião Viana, a consagração do Consórcio é uma vitória e abre uma expectativa de ações estruturantes. “Desde a integração aérea regional; desde a infraestrutura logística, rodovias, hidrovias, ferrovias, até um trabalho de financiamento público. Esse encontro serve para nos fortalecer como unidade nacional”, avaliou.

Por meio do consórcio, as regiões que abrigam o bioma Amazônia, Cerrado, Pantanal terão agendas em comum na gestão pública, na ciência e tecnologia, segurança, produção sustentável, conservação da biodiversidade, das florestas e clima da região, atendendo as especificidades de cada uma delas.

Sobre os dados alcançados pelo Tocantins sobre desenvolvimento sustentável, Marcelo destacou: “Conseguimos reduzir 55% o índice de desmatamento no Estado de 2016 para 2017. Portanto, o Estado que registrou maior baixa neste índice. E estamos trabalhando para melhorarmos ainda mais esses índices”.

Post Anterior

Orla TV: Presidente da Fieto, Roberto Pires, fala sobre comportamento das indústrias em tempo de crise

Próximo Post

Polícia faz buscas a criminosos que atacaram carro-forte próximo a Presidente Kennedy; veja o vídeo