0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 17/06/2021 14:24

As ações de combate ao tráfico internacional de drogas foram intensificadas pelas Forças de Segurança do Tocantins neste mês de junho. Polícia Civil (PC-TO) e Militar (PMTO) atuam em conjunto com as demais Forças do Estado em ações estratégicas que têm como finalidade a redução de oferta de entorpecentes, tráfico fronteiriço, desarticulação de quadrilhas, descapitalização dessas organizações por meio da quebra do fluxo financeiro e do confisco de seus patrimônios e incineração de entorpecentes apreendidos. A operação ocorre em duas etapas.

A Narco Brasil foi deflagrada na última quarta-feira, 2, através da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), em conjunto com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), através da Secretaria de Operações Integradas (Seopi).

Na primeira etapa da Operação, a PMTO atua com emprego de efetivo em apoio à Operação Hórus e na segunda, com emprego de efetivo em operações específicas. A operação ocorrerá durante todo o mês de junho deste ano, mês em que se celebra o Dia Internacional de Combate às Drogas, comemorado no dia 26 de junho.

Para o Comandante-Geral da PMTO, coronel Júlio Manoel da Silva Neto, todo esforço no combate ao tráfico de drogas e outros materiais ilícitos gera um benefício incalculável à economia do Estado, na contenção da violência e consequentemente aumenta a sensação de segurança à toda população. “Com a Operação Hórus, na qual atuamos especificamente na segurança e prevenção à criminalidade nas divisas, já causamos um prejuízo de mais de R$ 3 bilhões ao tráfico, nos últimos dois anos de atuação. Com mais essa integração, certamente os esforços serão intensificados nos pontos críticos do território tocantinense”, ressaltou o Coronel Silva Neto. 

Em relação à atuação da Polícia Civil do Tocantins, o trabalho de investigação tem possibilitado a desarticulação de grupos criminosos. Além de tirar os entorpecentes de circulação, o dinheiro proveniente desse comércio ilegal e lavagem de dinheiro, oriundo do tráfico de drogas e bens adquiridos por meios ilícitos, são apreendidos e bloqueados.

O secretário de Segurança Pública do Tocantins (SSP-TO), Cristiano Sampaio, deu destaque à importância do trabalho integrado entre as Forças de Segurança do Tocantins. “O Estado ganha quando duas importantes Forças se unem. A ostensividade da Polícia Militar tem atuado no combate preventivo e repressivo, enquanto o trabalho da Polícia Civil tem sido imprescindível para identificação dessas organizações bem como dos criminosos que estão à frente delas. O objetivo é dar garantia de segurança e ordem aos cidadãos deste Estado”, destacou.  

O delegado da 1ª Divisão Especializada de Repressão à Narcóticos (Denarc – Palmas), Enio Walcácer, que representa a SSP-TO no Conselho Estadual da Secretaria Nacional Antidrogas, explicou que o combate à drogas vai além da apreensão dos narcóticos, que a investigação permite identificar rotas, organizações criminosas, a hierarquia, e conseguir romper o ciclo de tráfico quebrando a cadeia criminosa. “ Conseguimos ainda reverter parte desses bens patrimoniais ilícitos para o Estado como o exemplo de veículos apreendidos que agora fazem parte da Frota da Polícia Civil”.  

A Polícia Civil prevê a expectativa de incineração de quase uma tonelada de entorpecentes. Desse montante, mais de 700 kg já estão apreendidos e há previsão de mais apreensões até o final do mês.

Combate ao tráfico de drogas em todo território nacional

O Ministério da Justiça mobiliza com a Operação Narco Brasil a Polícia Federal (PF), a Polícia Rodoviária Federal (PRF),  além das polícias estaduais para combater o tráfico de drogas em todo o país. 

O Brasil está cada vez mais alinhado às práticas internacionais para desarticular as quadrilhas e organizações criminosas com o confisco dos patrimônios. Tudo o que é apreendido vai a leilão e o dinheiro é investido em prevenção e combate às drogas.

Post Anterior

Bolsonaro tem 'dever cívico' de provar que houve fraude em 2018

Próximo Post

Prefeitura de Gurupi adia casamento comunitário devido crescimento de casos da Covid-19