0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 24/06/2022 08:15

Milton Ribeiro preso na quarta (22) e solto nesta quinta (23) por ordem do desembargador Ney Bello, do TRF-1 receberá da União pelos próximos seis meses o equivalente a cerca de R$ 26 mil.

A remuneração foi autorizada no final de maio pela Comissão de Ética Pública da Presidência, que considerou haver “conflito de interesses após o exercício de cargo” no ministério.

“A justificativa para esse ‘auxílio-desemprego’ por seis meses é o fato de figuras públicas de destaque, como ministros, terem tido acesso a informações privilegiadas que podem ser usadas por esses ex-servidores em seus novos cargos na iniciativa privada”, acrescenta o jornal paulistano.

Post Anterior

"Não se discute a forma que ele foi gerado", diz Bolsonaro, sobre caso da menina grávida por estupro

Próximo Post

FIETO apresenta edital que promove inovação e sustentabilidade a empresas do norte do país

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.