Home»Curiosidades»Família de estudante palmense faz ‘vaquinha’ para que ele apresente pesquisa científica em eventos internacionais

Família de estudante palmense faz ‘vaquinha’ para que ele apresente pesquisa científica em eventos internacionais

Atualizada em: 23/04/2019 11:25

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Três eventos internacionais reunirão, em maio e julho deste ano, pesquisadores do mundo inteiro para divulgação e discussão de experimentos científicos que estão sendo desenvolvidos na área de Cosmologia, Gravitação, Nuclear e Física de Astropartículas. O Tocantins poderá ter representante nestes importantes espaços fundamentais para o desenvolvimento da ciência e de produtos que chegarão ao consumidor num breve futuro.

Poderá, porque o estudante de Física do Instituto Federal do Tocantins(IFTO), Osvaldo Júnior, de 18 anos,  depende de apoio financeiro para custear as despesas das viagens internacionais. Ansioso por ver a ampliação das pesquisas desenvolvidas pelo filho, o funcionário público municipal, Osvaldo Bezerra Silva, decidiu usar as redes sociais para fazer uma mobilização e reunir recursos suficientes. A postagem-apelo foi publicada nessa segunda-feira, 22. 

A trajetória criativa do jovem pesquisador chama a atenção. Júnior está no terceiro período da faculdade e desde que entrou desenvolve um experimento para o funcionamento de um acelerador de partículas (que já existe no Laboratório Nacional de Luz Síncrotron em Campinas/SP) visto como “a maior e mais complexa infraestrutura científica já construída no país e uma das primeiras fontes de luz síncrotron de quarta geração do mundo”, diz o pai.

Osvaldo Júnior explicou alguns detalhes do projeto ao Portal Orla Notícias . “A minha pesquisa é sobre o acelerador e os usos da luz Síncrotron”, ou seja, ele demonstra como esta luz específica poderá “ser usada em diferentes aspectos”.

O avanço de pesquisas nesta área poderá significar o desenvolvimento de aparelhos de Raio-X mais precisos, na radiologia, e “na engenharia pode ser utilizada como instrumento de análise de tensão, para identificar rachaduras e corrosão”, destaca o jovem pesquisador. E ele continua, “na ciência ambiental para rastrear poluentes que se movem no ambiente”

A proposta desenvolvida por Júnior virou artigo científico que foi aceito nos eventos internacionais: dois em Cuba – o Stars 2019 e o SMFNS 2019 – no mês de maio e um na Suíça, em julho, o Congresso Mundial de Física. O funcionamento do protótipo desenvolvido permite a concentração de grande energia . “É planejada para colocar o Brasil na liderança mundial de produção de luz síncrotron e foi projetada para ter o maior brilho dentre todos os equipamentos na sua classe de energia”.

Osvaldo Júnior com os pais, Osvaldo e Domingas e a irmã, Fabíola, que estuda Química. Foto: Álbum de família

Nos eventos de Cuba, Júnior é o único tocantinense que irá participar, e está entre três brasileiros convidados. Já no evento da Suíça, por enquanto, ele é o único brasileiro convidado.

Osvaldo Júnior faz Licenciatura em Física no IFTO. Foto: Divulgação

E o garoto sempre foi envolvido em estudos científicos. No ano passado, participou de vários eventos extracurriculares, no Tocantins e em outros Estados, sempre recebendo apoio do Instituto Federal. Mas segundo a família, para eventos internacionais, o valor disponibilizado é insuficiente. Veja como ajudar. 

Post Anterior

Prefeitura regulariza divulgação de fotos de desaparecidos nas faturas de água

Próximo Post

Operação da PF autorizada pela Justiça Federal do Tocantins cumpre mandados no DF