0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 29/06/2020 16:47

As exportações para o país asiático seguem firmes em junho, e já ultrapassam 100 mil toneladas. Caso o ritmo seja mantido, o Brasil pode exportar entre 150 mil a 160 mil toneladas em todo o mês para a China, embora as tendências do mercado possam mudar.

Temos sempre que lembrar que, quando temos movimentos de alta de compras, também há estocagem, então é preciso observar como a China irá se comportar nas próximas semanas e meses, mas sim, as exportações vêm forte em relação a maio”.

Mesmo sabendo da importância em possuir um parceiro tão forte após seguidos anos de atritos políticos no País e uma crise na saúde mundial, ele vê como necessária a busca por novos mercados como Tailândia, Singapura e Indonésia, o que em parte vem sendo realizado pelo Ministério da Agricultura.

A China ficará cada vez mais atenta na forma com que estamos produzindo, principalmente em questão da contaminação por Covid-19 nos frigoríficos, e isso vai exigir cada vez mais clareza dos produtores, indústria e o do Ministério da Agricultura. Fonte: Canal rural/Cepea

Post Anterior

Ministro do Desenvolvimento Regional entrega equipamentos e máquinas pesadas ao Governo do Estado

Próximo Post

Conheça os chás que auxiliam na limpeza do organismo

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *