0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 10/06/2021 20:31

A administração Biden chegou a acordo com a Pfizer e a BioNTech para comprar 500 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 e oferecê-las a cerca de 100 países nos próximos dois anos, avança o The New York Times.

O acordo estabelecido deve ser anunciado esta quinta-feira por Joe Biden.

Albert Bourla, CEO da Pfizer, deve surgir ao lado de Biden quando o presidente dos Estados Unidos fizer o anúncio.

As primeiras 200 milhões de doses vão ser distribuídas ainda este ano, e as restantes 300 milhões de doses vão ser distribuídas no próximo ano.

Pressionado para fazer mais face à escassez global de vacinas para enfrentar a pandemia, o presidente norte-americano já tinha dado pistas sobre uma estratégia de vacinação à escala global esta quarta-feira ( 9 ).

“Tenho uma e vou anunciá-la”, afirmou Biden antes de embarcar no Air Force One para a sua primeira visita no exterior. A primeira escala de Biden será a Cornualha, onde vai decorrer a reunião do G-7.

Ainda assim, estes 500 milhões de doses de vacinas ficam aquém dos 11 bilhões que a Organização Mundial de Saúde estima serem necessários para vacinar o mundo. Mas excede de forma significativa a quantidade com a qual os Estados Unidos tinham se comprometido para ajudar na vacinação global.

Post Anterior

Brasileiros reagem e Kátia Abreu chama Fernández de 'Bolsonaro portenho'

Próximo Post

Facebook diz que "ajuste" causou instabilidade no WhatsApp e no Instagram

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *