0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 01/08/2022 14:44

“Fiz minha cirurgia em junho e graças a Deus ocorreu tudo bem, tive um ótimo atendimento e já estou voltando a minha vida normal, cuidando dos meus e com uma rotina sem sofrimentos”. O depoimento é de Gideane Martins da Silva, que fez um procedimento eletivo no Hospital Regional de Paraíso do Tocantins. Ela é uma das 6.071 pessoas atendidas com cirurgias eletivas realizadas nos últimos nove meses, no Estado do Tocantins.

A produção dos últimos nove meses ultrapassa a realizada em todos os anos, inclusive 2019, que registrou o maior número: 5.844. O recorde é celebrado pelo secretário de Estado da Saúde, Afonso Piva. “Para nós é motivo de festa, porque não são apenas números, são vidas modificadas, são famílias beneficiadas. É um pai de família que retorna ao mercado de trabalho e volta a garantir o sustento de seus filhos e isso não tem preço e uma mãe que volta à sua rotina de cuidado com os seus”, afirmou o gestor acrescentando que “tudo isso é resultado do empenho das equipes de excelência que temos dentro dos nossos hospitais, que abraçaram a causa das eletivas e tem feito a diferença”.

Apesar do número expressivo, a SES-TO trabalha para amenizar ainda mais a fila de espera, que ainda conta com mais de quatro mil pessoas. Para dar celeridade na realização de cirurgias ortopédicas eletivas, represadas desde 2014, foi aberto chamamento público para credenciamento de empresas que tenham interesse em realizar este tipo de procedimento. O aviso foi publicado no Diário Oficial nº 6.133 do dia 21 de julho.

Com o chamamento pretende-se fazer 993 cirurgias ortopédicas eletivas, de pacientes entre os 26 procedimentos com maior demanda, como reconstrução de ligamentos, artroplastia, reparo de rótula, osteotomia de ossos, entre outros. O Estado ainda trabalha novo credenciamento para realização de mais de 200 eletivas cardíacas.

“Com a chegada das empresas privadas, teremos um reforço para nossos hospitais que já se mostraram produtivos e isso nos ajuda a chegar em nossa meta que é realizar todas as cirurgias eletivas em menos de três meses de espera do paciente”, destacou Afonso Piva.

Destaque

Entre os procedimentos realizados estão as  artroscopias por vídeo na região do Bico do Papagaio (Hospital Regional de Augustinópolis), que retornou as cirurgias de angiologia

– Retorno das cirurgias ginecológicas, zerada fila de bariátricas e 120 cirurgias de hérnias em cinco dias no HGP, que também passou a fazer cirurgia de embolização de aneurisma com a técnica endovascular único da região Norte do país a fazer.

– retomada das cirurgias plásticas e de ombro no Hospital Regional de Araguaína

Histórico

Nos últimos seis anos, o Tocantins realizou os seguintes marcos de cirurgias eletivas: 2016 (2.727), 2017 (3.386), 2018 (4.110), 2019 (5.844), 2020 (2.626) e 2021 (2.729)

 

Post Anterior

Ataídes Oliveira, um dos fundadores do PROS, comenta sobre a decisão do STJ que determinou o retorno à presidência do partido de Eurípedes Júnior

Próximo Post

Polícia Militar em apoio à PRF localiza entorpecentes em Araguaína

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.