0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 07/06/2021 14:58

Cerca de 200 propriedades estão sendo visitadas nesta segunda-feira, 07, no primeiro dia do Projeto Foco no Fogo, do Comitê Estadual de prevenção e combate aos incêndios florestais – Comitê do Fogo, lançado oficialmente numa cerimônia às 8h, na sede do Corpo de Bombeiros Militar. O evento reuniu os principais parceiros, que em seguida foram a campo para ações diretas com proprietários rurais no entorno de Palmas.

A cerimônia do lançamento do Projeto contou também com a presença do vice-governador Wanderley Barbosa, que defendeu o “Foco no Fogo” alertando para os sérios problemas respiratórios que acometem a população neste período seco no Estado, e mais grave ainda com a pandemia da covid-19. “Se tivermos uma nuvem de fumaça, vai aumentar ainda mais a gravidade e a possibilidade das pessoas irem para os hospitais, correndo o risco de serem infectadas pelo coronavírus e ter problemas ainda mais sério”, afirmou.

Wanderley Barbosa adiantou que as ações do Projeto Foco no Fogo são preventivas e o governo do Tocantins expressa sua preocupação por meio das diversas secretarias estaduais e demais parceiros, indo a campo com orientação e conscientização para o não uso das queimadas.

O comandante geral do CBMTO e coordenador Estadual da Defesa Civil, coronel Reginaldo Leandro da Silva, frisou que 32 municípios serão beneficiados com as ações do Projeto Foco no Fogo, e não só nos dez que mais tiveram focos de queimadas ano passado. “As equipes vão a campo com um olhar diferente e com várias ações junto ao homem do campo. E por conta da pandemia, estamos focados também no lavrador que esteja passando alguma dificuldade e, por isso, junto com a Secretaria de Estado do Trabalho e Ação Social (SETAS), estamos levando cestas básicas para quem precisa”, relatou.

Nesta segunda-feira, dez rotas na zona rural da Capital foram organizadas e estão recebendo as equipes. As principais ações neste período, com o Projeto, são para o não uso do fogo, para a execução dos aceiros nos limites das propriedades e o respeito à legislação ambiental como um todo.

O Projeto Foco no Fogo é uma continuidade das ações do Estado e parceiros, desde o começo do ano, contra as queimadas.

Cada equipe usa um aplicativo, onde são anotadas informações das propriedades visitadas nos municípios e, no final do Projeto, serão confrontadas com os dados das que mais queimaram em 2020.

A previsão é para que, ainda esta semana, haja visitas também à zona rural dos municípios de Porto Nacional e Lajeado.

Post Anterior

Jogadores da seleção brasileira decidem disputar a Copa América

Próximo Post

Em Gurupi, 155 pessoas realizam testes rápidos em barreiras sanitárias