Home»Destaque»Enfim: está previsto para esta terça, 24, julgamento de Fábio Pisoni; já foi adiado 5 vezes

Enfim: está previsto para esta terça, 24, julgamento de Fábio Pisoni; já foi adiado 5 vezes

Fábio Pisoni, vai a Júri Popular, por homicídio e tentativa de homicídio.

Atualizada em: 24/04/2018 11:28

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Depois do julgamento ser adiado cinco vezes, a expectativa é que o julgamento de Fábio Pisoni, acusado de matar o estudante universitário Vinicius Duarte de Oliveira em 2007, aconteça nesta terça-feira, 24, em Gurupi, sul do Estado, onde aconteceu o crime. Ele também deve ser julgado pela tentativa de homicídio do estudante Leonardo Veloso Melo.

Os crimes ocorreram há dez anos, em dezembro de 2007, no centro da cidade de Gurupi. Segundo o inquérito, Fábio efetuou vários disparos de arma de fogo contra o carro em movimento no qual estavam as duas vítimas e outras pessoas. O motivo teria sido uma discussão iniciada em uma festa.

Em entrevista ao portal Orla Notícias, um dos advogados de defesa do réu, Jorge Barros, assegurou que não entraram com nenhum pedido que pudesse adiar mais uma vez o julgamento. E que Fábio teria agido para se defender. “Estamos preparados para ir amanhã (terça, 24) às 8h30, no julgamento. Vamos mostrar que Fábio agiu em legítima defesa. Ele foi atacado por 5 rapazes, um deles foi o estudante. Ele foi provocado várias vezes, até pela namorada do rapaz que também estava no carro. Ele então disparou na porta do carro, onde estava o grupo. Ele estava sendo injustamente provocado por eles. Por três vezes ele foi perseguido”, disse. 

Sobre o tempo que permaneceu foragido, o advogado de defesa explicou que Fábio tomou essa atitude, na época, porque estava sendo ameaçado pelos familiares e amigos do rapaz. “Quando ele foi preso em São Paulo, numa barreira policial, eu já tinha organizado a apresentação dele espontaneamente na delegacia, porque ele tinha audiência marcada para o dia 20 de dezembro”, contou.

Fábio Pisoni ficou preso por 3 anos. Foi solto depois da decisão de uma juíza de Gurupi, mas a decisão foi cassada pelo Tribunal de Justiça, que determinou novamente a prisão de Fábio. A defesa conseguiu mantê-lo fora das grades, em janeiro desse ano, com liminar expedida pelo STJ, em Brasília.

Os consecutivos adiamentos, um total de cinco, fizeram o Ministério Público Estadual questionar o que consideram “uso sucessivo de manobras por parte da defesa”, ou seja, a promotoria entendeu que os adiamentos foram realizados para retardar e dificultar o julgamento, que deveria ter acontecido ainda em 2013, quando houve pronúncia do réu.

Fábio Pisoni deve ir a júri popular, por homício e tentativa de homicídio.

Crime: 

Foto: divulgação

Vinícius Duarte de Oliveira tinha 21 anos, foi atingido por dois tiros, sendo um deles no coração, e não resistiu aos ferimentos. Já a vítima Leonardo Veloso Melo sofreu lesões na cabeça e se recuperou.

O MPE denunciou o réu pela prática de homicídio triplamente qualificado, por tentativa de homicídio triplamente qualificado e por porte ilegal de arma de fogo. Ainda segundo a promotoria, o crime teve motivação fútil,além de dificultar a defesa das vítimas e colocar em risco as outras pessoas que se encontravam no interior do veículo contra o qual ele atirou, na via pública onde ocorreram os fatos.

Post Anterior

Ministro Gilmar Mendes ainda não se manifestou em pedido de Marcelo Miranda: alguns já duvidam se será favorável, considerando a 'demora'

Próximo Post

Homem é assassinado com seis tiros em plena luz do dia na capital