Home»Destaque»Empresa de UTI Móvel cobra da Secretaria de Saúde do Tocantins quatro meses de dívida por serviços prestados

Empresa de UTI Móvel cobra da Secretaria de Saúde do Tocantins quatro meses de dívida por serviços prestados

Atualizada em: 28/04/2019 13:50

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O Portal Orla Notícias recebeu a cópia de um ofício destinado ao secretário de Estado da Saúde do Tocantins, Renato Jayme da Silva, protocolado na última quarta-feira, 24, pela empresa Alícia Atendimento Médico Hospitalar e Remoções, com sede em Balsas (MA), que presta serviços de UTI Móvel terrestre em todo o Estado.

A empresa faz a remoção de pacientes de alta complexidade de hospitais de referência para hospitais que têm Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) físicas, como é o caso do Hospital Geral de Palmas (HGP). 

No documento, a Alicia diz que presta serviço desde novembro de 2018 à Secretaria de Estado da Saúde do Tocantins (SES-TO), mas que há quatro meses não recebe repasses da pasta. A dívida é refente aos meses de janeiro/2019 a abril/2019. 

O contrato firmado com a empresa é regulamentado pelo Processo Emergencial nº 182/2018. A Alicia chama a atenção para os custos com funcionários e insumos utilizados durante a prestação do serviço, além da manutenção dos veículos. A empresa, que possui ambulâncias em diversos hospitais de referência do Tocantins, suspendeu os atendimentos às 23h59 da última sexta-feira. 

Confira o ofício:

Em março, o Diário Oficial do Estado (DOE-TO) publicou um termo de reconhecimento de dívida, em que reconhece a falta de repasse de 184.489,90 (cento e oitenta e quatro mil quatrocentos e oitenta e nove reais e noventa centavos) a empresa. 

Foto: Reprodução/Diário Oficial

Governo do Estado 

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) ressalta que os pacientes não ficarão desassistidos visto que está tomando, junto à empresa prestadora de serviços, as providências administrativas necessárias para garantir a regularidade da UTI Móvel Terrestre.

Post Anterior

Prazo para cadastrar cupons e concorrer a R$50 mil no Nota Quente encerra dia 30

Próximo Post

Crônica : A esquizofrenia de ser mulher - Por Jocyelma Santana