0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 18/07/2022 17:26

Durante reunião com aproximadamente 40 embaixadores no Palácio da Alvorada, Jair Bolsonaro atacou o Tribunal Superior Eleitoral e utilizou um inquérito da Polícia Federal de 2018 sobre as urnas eletrônicas para distorcer e divulgar informações falsas sobre o processo eleitoral.

Ele ainda criticou o atual presidente da corte eleitoral, Edson Fachin, ao dizer que ele foi responsável pela libertação de Lula e insistiu na cantilena de que o ministro do STF Luís Roberto Barroso somente foi nomeado para o cargo por atuado no processo de extradição de Cesare Battisti.

“Segundo o inquérito, os hackers ficaram oito meses nos computadores do TSE e, ao longo do inquérito, houve a conclusão de que eles poderiam alterar nome de candidatos, tirar fotos, transferir uma informação para outro. O próprio Tribunal Superior Eleitoral concluiu que há várias maneiras de se alterar o processo de votação”, disse o presidente da República.

Post Anterior

"Quem ganhar as eleições tem que aceitar o resultado", diz Bolsonaro

Próximo Post

Líderes do MDB declaram apoio a Lula em 11 dos 27 estados

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.