0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 16/05/2022 16:06

Em tom de ameaça, Jair Bolsonaro disse há pouco que tudo pode acontecer nas eleições de 2022 e que país estaria próximo de viver “outra crise”, caso o processo eleitoral não seja auditado.

Nas últimas semanas, Bolsonaro tem intensificado os ataques ao Tribunal Superior Eleitoral e questionado o processo eleitoral brasileiro.

“Vocês [supermercadistas] foram excepcionais nessa pandemia, mas tudo pode acontecer. Poderemos ter outra crise. Poderemos ter eleições conturbadas. Imagine acabarmos as eleições e pairar para um lado, ou para o outro, a suspeição de que elas não foram limpas? Não queremos isso”, disse Bolsonaro.

“Ou nós decidimos, no voto, para valer, contabilizado, auditado ou a gente se entrega. E se se entregar, serão 50 anos ou mais para voltar a situação que está hoje em dia”, declarou o presidente.

Como destacamos mais cedo, Bolsonaro também insinuou que petistas já têm conhecimento do resultado das eleições ao comentar a informação de que o senador Jaques Wagner (PT) estaria conversando com os embaixadores dos EUA e da França para evitar uma eventual estratégia golpista de Jair Bolsonaro, caso ele perca das eleições.

“Quem está dando essa certeza para ele [de que Lula vencerá as eleições]? É o inexpugnável TSE?”, declarou.

“A alma da democracia é o voto. O TSE convida as Forças Armadas a participar do processo. As Forças Armadas levantam mais de 600 vulnerabilidades. Dá para vocês entenderem? 600 vulnerabilidades. Faz seu trabalho, apresentam sugestões… não valem as sugestões. Não vale. Democracia? Eleições? Quanto mais transparente, melhor”, concluiu.

Post Anterior

Casa do Empreendedor de Palmas oferece atendimento para os MEIs quitar débitos com até 90% de desconto

Próximo Post

Durante jantar na casa da senadora Katia Abreu, Pacheco foi escolhido para liderar grupo de defesa do Supremo