0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 10/03/2022 21:02

Com o objetivo de promover o desenvolvimento do Estado, o governador em exercício do Tocantins, Wanderlei Barbosa, lançou nesta quinta-feira, 10, o Programa Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação e um elenco de ações para alavancar o setor científico, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Tocantins (Fapt). O evento foi realizado na sala de reuniões do Palácio Araguaia e contou com a presença de pesquisadores e gestores públicos. 

Dentre as ações apresentadas constam o Projeto do Parque Tecnológico do Tocantins a ser implantado na Capital, à margem do Lago de Palmas, na NS-15, próximo ao Shopping Capim Dourado e aos campus da Universidade do Tocantins (Unitins) e Universidade Federal do Tocantins (UFT). A expectativa do Governo é implantar um espaço para reunir empresas, universidades e poder público, com o objetivo de estimular a cultura da inovação e contribuir com o desenvolvimento do Estado.

Durante o evento, o Governador Wanderlei Barbosa assinou a minuta do projeto de lei que institui o Marco Legal da Ciência e Tecnologia do Tocantins, que dispõe sobre os estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação. Também entregou um veículo do Projeto Estruturante, que será utilizado pelos pesquisadores, e participou da entrega de cartões de custeio aos coordenadores dos projetos do Programa de Bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) / FAPT.

“Temos que fazer investimentos nessa área da ciência, tecnologia e pesquisas em todos os setores. Nós sabemos da importância e de que maneira vamos industrializar o Estado e gerar muito mais empregos. Nós temos que buscar esses caminhos, buscar as parcerias. Estamos com o olhar voltado para esse setor, porque sabemos que é o caminho para o desenvolvimento e se aportamos recursos, seguramente vamos estar lado a lado com outros estados para fazermos a evolução tecnológica”, salientou o governador Wanderlei Barbosa.

Lara

Durante o lançamento do Programa também foi realizada a entrega simbólica das chaves do Laboratório de Referência Animal (Lara) de Araguaína, ao reitor da Universidade do Tocantins (Unitins). A construção do laboratório é resultado do convênio do Governo do Tocantins, por meio da Fapt com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), e busca diminuir os custos de logística do produtor rural que atualmente recorre aos serviços do laboratório em outros estados.

Convênio

Ainda durante o evento, a Fapt e o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) celebraram convênio que visa o apoio a projetos de pesquisa voltados ao conhecimento, monitoramento, manejo, uso e proteção da biodiversidade, do patrimônio cultural e dos recursos naturais em unidades de conservação estaduais do Tocantins. 

Investimento em pesquisa

Também foi assinado um Termo de Outorga do Edital Bolsa de Produtividade, que visa a valorização de pesquisadores doutores com relevante produção científica, tecnológica e de inovação em suas respectivas áreas do conhecimento, com vistas a contribuir para o desenvolvimento do Tocantins. 

O presidente da Fapt, Márcio Silveira, defendeu que o investimento em ciência, tecnologia e inovação pode ajudar a transformar o Tocantins. “É a primeira vez em mais de 30 anos que o Governo faz um gesto muito importante para a ciência e tecnologia, como viabilizar a bolsa para pesquisadores de mestrado, bolsa de produtividade e outros. Isso é o básico, mas se começarmos a fazer o básico bem feito, temos certeza de que vamos evoluir bastante”, pontuou. 

Presenças

O evento contou com a presença da comunidade científica e os gestores públicos, reitores de universidades, deputados estaduais, federais e secretários de Estado.

Post Anterior

Deputados decidem que Carlesse será julgado por Tribunal Misto

Próximo Post

Justiça obriga Nelcivan Feitosa a excluir postagens com ataques ao vereador Folha