0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 29/06/2022 16:53

A agenda do Governo do Tocantins, neste mês de junho, continua por todo o Estado. Na manhã desta quarta-feira, 29, foi a vez de Dianópolis receber a comitiva da Gestão Estadual para a apresentação do projeto arquitetônico do novo câmpus da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins) na cidade e assinatura para abertura licitatória da obra, que será realizada em um terreno de 15 mil m² doado pela prefeitura. 

A solenidade para tal execução foi realizada na Praça Aurélio Antônio Araújo, no centro do município, e contou com comitiva do Governo do Tocantins, deputados estaduais e lideranças locais.

Dia histórico

O governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, tratou a ocasião em Dianópolis como um dia histórico para o Estado. Durante sua fala, afirmou que, assim que o novo câmpus estiver pronto, a universidade focará em garantir o curso de medicina para a região sudeste do Tocantins. “A Unitins tem liberdade para propor projetos. É uma instituição parceira do Governo do Tocantins, mas esse prédio será finalizado prevendo a instalação do curso de medicina, que aquecerá a cidade e trará profissionais qualificados para a região. Será um legado da Gestão Estadual”, afirmou Wanderlei Barbosa.

Novo câmpus da Unitins 

Conforme o reitor da Unitins, Augusto Rezende, o novo câmpus em Dianópolis possibilitará, à instituição, ter estrutura própria, que hoje funciona em prédio cedido pela prefeitura. Também proporcionará a ampliação de atendimento da universidade, com a expectativa de que passe de 850 alunos matriculados por ano para 1.500 acadêmicos.

“O projeto arquitetônico desenvolvido é moderno, obedecendo todos os critérios da constituição de um câmpus homologado pelo Conselho Estadual de Educação e pelo MEC [Ministério da Educação] em 5.500 m² de área construída com quatro blocos, 30 salas de aulas, três laboratórios, auditório 150 pessoas, área de convivência, biblioteca com mais de 200 m², rampas de acessibilidade, cantina, pátio coberto e banheiros adaptados, trazendo um melhor conforto para o aprendizado”, ressaltou o reitor.

Ainda de acordo com Augusto Rezende, o projeto prevê investimentos de R$ 12 milhões, recursos liberados pelo Governo do Tocantins à Unitins. A intenção da instituição é oferecer, na cidade, novos cursos voltados para áreas com apelo forte na região como turismo e agropecuária, além da possibilidade de cursos voltados para a saúde. “Queremos formar mão de obra qualificada para as demandas locais”, concluiu o reitor.

A diretora da Unitins em Dianópolis, Ana Felícia Cavalcante Pires, comentou que este é o momento de um sonho e de melhoria de vida para a comunidade acadêmica da instituição. “Hoje, alugamos o Colégio João D’Abreu para aulas e a parte administrativa, aqui no Centro, em espaço concedido pela prefeitura. Para a gente crescer, é necessária essa expansão com sede própria, devolvendo para a sociedade o que é investido na universidade”, ressaltou.

Para a professora de Ciências Contábeis da Unitins, Maria Ângela de Jesus, o momento é de grande importância para a região e a comunidade acadêmica de Dianópolis, que espera por isso há muito tempo. “Nossos professores e alunos terão qualidade de ensino com salas novas, espaços amplos e laboratórios. É tudo o que a gente esperava. Um sonho sendo realizado”, expressou a docente. 

Quando estiver pronto, com previsão de 18 a 24 meses, segundo a Unitins, o novo câmpus beneficiará mais de 100 mil moradores da região sudeste do Tocantins, principalmente Dianópolis e municípios vizinhos como Arraias, Almas, Paranã, Natividade, Taguatinga e Aurora do Tocantins.

Post Anterior

PF realiza prisão em flagrante por tentativa de obtenção de auxílio emergencial mediante fraude em agência da Caixa Econômica Federal

Próximo Post

Ataídes Oliveira se reúne com mais de 100 vereadores que o apoiam em Guaraí e defende cursos profissionalizantes gratuitos para os jovens