0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 05/11/2019 17:33

Foi apresentado durante uma coletiva de imprensa nesta terça-feira, 5, no auditório da Secretaria da Segurança Pública (SSP), o balanço das Forças de Segurança referente ao quadrimestre (julho a outubro) de 2019 e do mesmo período do ano de 2018.  

Participaram representantes das polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros. Em linhas gerais, eles avaliaram os dados do quadrimestre como positivos, com destaque para a redução de 21,1% dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) registrados pela Polícia Civil. Os CVLIs envolvem os crimes de homicídio, latrocínio, feminicídio e lesão corporal seguida de morte. Observou-se no registro das CVLIs que a redução de menos 22% dos homicídios contribuiu para a queda dos índices estatísticos. Foram 138 registros em 2018 contra 103 no mesmo período de 2019.

Os números da Polícia Civil apontaram também redução dos crimes contra a dignidade sexual. Houve queda de menos 8,8% nos registros de estupro e de menos 14,2% dos casos de estupro de vulneráveis, num total geral de menos 13%.

Coletiva Balanço SSP. Foto: Dennis Tavares/SSP.

Queda também nos números dos atendimentos de ocorrências de CVLIs da Polícia Militar. Em relação aos casos de homicídios, a PM registrou redução de menos 28% no quadrimestre; bem como redução de menos 9,4% das tentativas de homicídio, num total geral de menos 16,5% de ocorrências de CVLIs.

Redução

Em sua análise, o secretário da Segurança Pública, Cristiano Barbosa Sampaio, avaliou como positivo o balanço do quadrimestre, destacando a redução dos CVLIs, em especial dos casos de homicídio. Segundo ele, a redução de 22% no quadrimestre e de 10% no acumulado do ano são índices muitos bons para o Estado, pois indica queda na curva de homicídios. Já em relação aos crimes contra o patrimônio, Cristiano Sampaio assegurou que, embora a redução tenha sido tímida, esforços estão sendo feitos para que os índices caiam ainda mais daqui pra frente.

O secretário ressaltou que a preocupação em diminuir os crimes violentos reflete o empenho das Forças de Segurança em combater ações que ponham em risco a vida. “A segurança é um desafio permanente, Então, quanto menor o número de crimes, melhor será cumprida a nossa função”, afirmou Cristiano Sampaio. “Os crimes contra a vida merecem maior atenção porque depois que você perde uma vida, você não a recupera”.

Produtividade Policial

Com números positivos, a atuação do efetivo policial no combate à criminalidade foi quantificada no balanço pelo quesito Produtividade Policial. No quadrimestre de Julho a Outubro 2018-2019 houve maior índice de recuperação de veículos roubados, 25,%% a mais que em 2018. Assim como houve também maior número de ocorrências de apreensão de drogas (16,7%) e de posse de arma de fogo (19,9%).

Sobre a maior produtividade, o secretário Cristiano Sampaio ressaltou que o aumento da atuação policial promove a diminuição dos registros de criminalidade. “Em relação à produtividade os números só aumentam quando as Forças de Segurança trabalham mais. Então quanto maior o esforço das polícias Civil e Militar na prevenção de drogas maior será ao número de apreensões, igualmente na questão de armas, então quanto mais você trabalha, mais você produz e mais você apreende. Ao contrário senso, se você deixa de trabalhar e deixa de fazer as buscas você vai encontrar menos armas e menos drogas”, apontou.

Polícia Militar

Na atuação ostensiva e de prevenção à incidência de crimes, a atuação da PM também resultou em dados positivos. De acordo com o assessor-chefe da Comunicação da Polícia Militar, major Cleiber Levy, que representou o comandante-geral, coronel Jaizon Veras Barbosa, a integração das Forças de Segurança obteve resultados positivos.

“É muito produtivo não só da prevenção da Polícia Militar, pois os dados mostram isso. Tivemos reduções expressivas em todas as nossas ocorrências no que ser refere à prevenção. O número de furtos, de roubos, nós tivemos números expressivos nessa redução e isso é reflexo da integração das Forças de Segurança”, afirmou o Major.

Corpo de Bombeiros

Destaque no balanço para o aumento de 36,4% no quesito de Combate a Incêndios Florestais. Sobre esse aumento, bem como das ações de resgate e contenção de incêndios, comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Reginaldo Leandro da Silva, explicou que as intempéries climáticas registradas no Tocantins fizeram com que a atividade de combate a incêndios tivesse um aumento expressivo. “Ressaltamos que vivemos neste ano um período atípico e contamos inclusive com o apoio de brigadistas municipais como também da União”, afirmou.

O Comandante-Geral destacou ainda que Corpo de Bombeiros está investindo na utilização de uma plataforma digital de análise de projetos. Para o quadrimestre, a instituição identificou um aumento de 20,2% na análise de projetos e 10,2% na vistoria em edificações. “Entendemos que a prevenção é o melhor caminho e estamos trabalhando para trazer esta análise de projetos para uma plataforma digital. Dessa forma, daremos maior celeridade na análise e aprovação de projetos e isso faz com que as empresas que venham para o Tocantins tenham mais condições de terem a parte burocrática atendida e com isso dê oportunidade para mais empregos, mais condições das empresas se instalarem aqui no Tocantins”, afirmou.

Para ter acesso ao balanço, basta clicar no link https://central3.to.gov.br/arquivo/475979/

Post Anterior

Jalapão e seus contrastes: as belezas naturais e a falta de estruturação - por Joãozinei Rocha 

Próximo Post

Por dívidas da gestão anterior, contas da Acipa são bloqueadas por decisão judicial; entenda