0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 25/04/2022 12:56

O governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, estará em Brasília (DF), nesta terça-feira, 26, para a abertura oficial da XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que contará com a presença de prefeitos de vários municípios brasileiros. A abertura oficial será às 9 horas, no Centro Internacional de Convenções do Brasil, com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“É de fundamental importância que os nossos prefeitos saibam que as suas lutas são as nossas lutas e que temos um objetivo em comum que é alavancar o desenvolvimento do nosso Estado e melhorar a qualidade de vida da nossa gente. Estarei sempre presente nas marchas dos prefeitos, no congresso, nos gabinetes dos ministros, buscando recursos, levando a pauta do Tocantins em primeiro lugar”, destaca o governador Wanderlei Barbosa.

De acordo com o presidente da Associação Tocantinense de Municípios (ATM) e prefeito de Talismã, Diogo Borges, a comitiva tocantinense é formada por mais de 250 pessoas, entre prefeitos, primeiras-damas e vereadores. 

Por ser considerado o maior evento municipalista da América Latina, a Marcha possibilita aos prefeitos o diálogo direto com membros do executivo federal. “Grandes conquistas municipalistas tiveram o ponta pé inicial na Marcha, que permite que os anseios e demandas sejam apresentadas e discutidas com quem tem a capacidade de atender e solucionar”, destaca o presidente da ATM, Diogo Borges.

A Marcha dos Prefeitos ocorre de 25 a 28 de abril em Brasília. O encontro é realizado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) com o objetivo de apresentar a pauta prioritária dos gestores locais aos Poderes Legislativo e Executivo, bem como aos órgãos de controle. A Marcha abordará as reformas tributária, administrativa e federativa, além de outros projetos em tramitação na Câmara e no Senado, com impactos significativos para os municípios.

Post Anterior

Dimas recorre de decisão que mandou tirar vídeo polêmico da internet

Próximo Post

Mesmo sem registro de casos locais de malária, Saúde de Palmas prioriza combate à doença