0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 27/07/2022 18:16

Em um dia desde sua divulgação, na terça-feira (27), a Carta em Defesa da Democracia passou de 3.000 a 100.000 assinaturas.

A carta é um manifesto pró-democracia organizado pela Faculdade de Direito da USP (foto) em reação aos mais recentes ataques de Jair Bolsonaro ao processo eleitoral, feitos em reunião com embaixadores na semana passada.

Além de ex-ministros do STF, como Carlos Ayres Britto, e banqueiro, dentre eles Pedro Moreira Salles, a lista conta com professores universitários, cientistas políticos, economistas, empresários, jornalistas e artistas.

Post Anterior

TCU vai acompanhar o pagamento dos benefícios emergenciais

Próximo Post

Bolsonaro diz não precisar de "cartinha" para defender a democracia

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.