0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 30/04/2022 07:08

O deputado Eduardo Bolsonaro (PL-SP) foi condenado a indenizar o senador Omar Aziz (PSD-AM) em R$ 25 mil, por dano moral, depois de associar o ex-presidente da CPI da Covid à pedofilia, em publicação nas redes sociais. A decisão foi tomada nessa quinta-feira (28) pela juíza Maria do Perpétuo Socorro, da 15ª Vara do Juizado Especial Cível de Manaus.

Em agosto de 2021, o filho do presidente da República insinuou que o senador era pedófilo após Aziz ter criticado o encontro de Bolsonaro com a deputada alemã de extrema-direita Beatrix von Storch, neta de Ludwig Schwerin von Krosigk, antigo ministro das Finanças do regime nazista de Adolf Hitler.

“Pelo raciocínio de Omar Aziz, se a deputada alemã Beatrix von Storch é nazista por conta de seu avô, então os netos de Omar seriam pedófilos”, escreveu Eduardo. O Tribunal de Justiça do Amazonas já havia determinado que o deputado apagasse o post do Facebook, do Twitter e do Instagram. A publicação vinha acompanhada de um vídeo no qual o senador criticava o encontro do presidente com a líder da extrema-direita da Alemanha, considerada ainda uma das porta-vozes do nazismo.

A juíza determinou, ainda, que Eduardo Bolsonaro faça retratação pública pelo período de 24 horas até dois dias após ser notificado. Do contrário, terá de pagar R$ 1.000 de multa por dia. Ainda cabe recurso contra a decisão. A notícia sobre a condenação foi noticiada pelo colunista Ancelmo Góis e confirmada pelo site na página do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Post Anterior

Governo do Tocantins nomeia os últimos 54 candidatos aprovados no concurso do Sistema Socioeducativo

Próximo Post

Na Feira do Bosque em Palmas é possível aproveitar as noites de domingo e adquirir presentes para o Dia das Mães