0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 14/06/2019 17:30

O secretário da Infraestrutura, Cidades e Habitação, Renato de Assunção, esteve em Brasília (DF), nesta quinta-feira, 13, para cumprir agenda institucional. No início da tarde o Secretário visitou a Agência de Cooperação Institucional do Japão (JICA), para tentar viabilizar projetos de interesse do Estado. Ele foi recebido pelo representante chefe, Hiroshi Sato PH.D., representante sênior, Shinji Sato e pela coordenadora da JICA,  Eri Taniguchi.

Na ocasião o Secretário discutiu três grandes assuntos: a viabilidade da construção da TO-500, que fará a ligação entre o estado do Tocantins ao estado de Mato Grosso, conhecido como travessia da Ilha do Bananal; o Projeto Tocantins Conectado, que tem como intuito promover a integração digital do Estado, levando conectividade de qualidade para os municípios, e o Projeto Tocantins Agro, que consiste em investimentos em obras  de Infraestrutura como barragens e estradas  para escoamento da produção, além  de criar ambiente favorável à industrialização dos produtos agrícolas com o objetivo de fornecer alimentos para o mercado internacional.

Reunião ocorreu em Brasília (DF), e discutiu três assuntos: a viabilidade da construção da TO-500, o Projeto Tocantins Conectado e o Projeto Tocantins Agro

O secretário destacou a importância dos projetos para o desenvolvimento do Tocantins. “Apresentamos aqui, com uma abordagem técnica e séria, ações que objetivam o crescimento econômico do Tocantins, através de obras de infraestrutura. O Tocantins tem um grande potencial e esse é nosso desafio, atrair investidores para colocarmos em prática projetos importantes que vão alavancar a economia e o desenvolvimento do Estado.”

Desenvolvimento Regional

Ainda em Brasília, o secretário Renato de Assunção esteve em audiência com secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Regional, Clóvis Curado, para discutir a liberação de recursos para revitalização de barragens do Projeto Formoso e para execução de reparos e manutenção da Ponte de Porto Nacional.

Post Anterior

Pecuaristas do Tocantins e Goiás já abateram 20 mil cabeças avaliadas no PEC

Próximo Post

Tarifa Social: Energisa orienta clientes a recadastrarem para que possam aproveitar o desconto