Home»Destaque»É preciso denunciar! Semana inicia com mais de 40 ocorrências registradas de violência contra mulher

É preciso denunciar! Semana inicia com mais de 40 ocorrências registradas de violência contra mulher

Atualizada em: 06/03/2019 11:26

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

No próximo dia 8 de março é comemorado o dia Internacional da Mulher, e a semana não inicia com dados positivos. Sim, vamos mais uma vez falar de violência contra mulher. 

Mais de 40 ocorrências foram registradas pela Polícia Militar nos três primeiros dias do mês de março. Mesmo com o período de carnaval, e a tendência do índice de violência seja aumentar, a PM destaca que ainda não foram registradas ocorrências desta natureza nos circuitos da folia. O carnaval iniciou na última sexta-feira, 1º, e segue até amanhã, terça-feira, 5. 

Ao total, 41 casos de violência contra o público feminino foram registrados, uma média de 14 ocorrências por dia. O maior número é de agressões físicas, que representou um total de 33 registros. As demais violências foram, quatro por danos patrimoniais e mais quatro de violências psicológicas.

A PM informou ao Papo de Mulher que no mesmo período de 2018, foram registradas 22 ocorrências da mesma naturaza. Uma média de sete ocorrências por dia. A violência física também foi a principal motivação, no total de 15 casos e em segundo lugar, a violência psicológica com cinco ocorrências. É válido lembrar que o carnaval no ano passado aconteceu em fevereiro. 

Ao Papo de Mulher, a Polícia Militar destacou que o aumento das notificações e dos registros, ocorre porque as mulheres estão denunciando mais, ou seja, se sentem mais confiantes em chamar a PM ou pedir socorro.

Então meninas, como já foi abordado aqui, o assédio contra mulher não tem uma data certa para acontecer, e os índices de violência contra o público feminino é cada vez maior. Este é o primeiro Carnaval em que o ato libidinoso com objetivo de satisfazer a própria lascívia ou a de terceiro, sem autorização, é crime, passível de pena de um a cinco anos de prisão.

“Não é não”! Carnaval sem assédio: agora é lei e importunação sexual é crime

Não se cale!

É preciso denunciar. O procedimento padrão para denunciar um assédio é registrar ocorrência em uma delegacia, relatando com detalhes o fato. Testemunhas que presenciaram a cena também são muito importantes na denúncia, bem como outros tipos de provas que tiver à disposição, como fotos e vídeos.  l 

Procure um policial militar mais próximo e faça a denúncia imediatamente ou até mesmo pelo 190. A vítima deve identificar o assediador, gravando suas características físicas e detalhes dos trajes. Se o caso em questão for ainda mais grave que assédio, a exemplo de violência sexual, a vítima deve procurar a Polícia e, ainda, atendimento médico.  

Post Anterior

Mais uma prisão: Homem é detido por embriaguez ao volante no norte do Estado

Próximo Post

Túnel no Barra da Grota: Detentos que fugiram em outubro ajudavam na construção

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *