0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 05/06/2018 16:58

O lançamento do Dia “D” de combate às queimadas, será realizado nesta próxima segunda-feira, 11, e contará com a participação de 20 membros do Comitê do Fogo, formado por órgãos federais, estaduais e municipais.

Em entrevista ao Orla TV desta segunda-feira, 05, o subsecretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Rubens Brito, explicou um pouco mais sobre o assunto. ” O Dia “D” tem foco na prevenção e na educação ambiental no sentido de alertar os municípios e os produtores rurais. Vamos começar em Palmas, na região da serra, e depois vamos para outros municípios que estão dentro do decreto de emergência ambiental. É uma ação preventiva para tentar diminuir os focos de queimadas nos meses mais problemáticos do ponto de vista das queimadas que são de julho até outubro, isso até vai diminuir nossos esforços financeiros”, destaca. 

No mês passado, o Governo do Tocantins assinou o Decreto de Emergência Ambiental, que lista dez municípios tocantinenses que apresentam mais focos de incêndios. Os municípios que fazem parte da lista são: Lagoa da Confusão, Paranã, Formoso do Araguaia, Pium, Rio Sono, Ponte Alta do Tocantins, Mateiros, Lizarda, Almas e Santa Rita do Tocantins.

Foto: Divulgação.

O relatório do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostra que, de 1º de janeiro até o dia 28 de maio, o Tocantins ocupava o 3º lugar na lista dos estados com o maior número de focos de incêndios, com 748 registros. Em 1º lugar está Mato Grosso, com 2.571 focos de incêndios; e em 2º aparece Roraima, com 1.922.

A Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana (Sesmu) faz parte das ações e alerta para alguns cuidados simples. “Esse clima quente e seco favorece muito a propagação de incêndios, a orientação é abolir o uso do fogo para limpar terrenos para a agricultura, ou evitar queimar galhos e folhas em quintais, cuja fumaça gera problemas respiratórios. As folhas devem ser acondicionadas em sacos e colocados em local adequado para descarte e coleta pelo serviço de limpeza pública”, orienta o superintendente da Defesa Civil Municipal, Iranilton Sales.

Foto: Divulgação/Prefeitura de Palmas.

Outra atitude a ser evitada é acender velas em cemitérios no período seco, bem como descartar latas de metal e vidro em terrenos baldios que podem aquecer com a incidência do sol e acabar dando origem às queimadas. O órgão recomenda que as pessoas liguem imediatamente para o telefone 190 ou 153 assim que presenciarem focos de incêndio.

Post Anterior

Homens roubam carro funerário, realizam furto em um supermercado e abandonam na TO 010

Próximo Post

"Preguiça na estrada" - policiais encontram bicho-preguiça na BR 230 e resgata animal