Home»Destaque»Detento é esquartejado e enrolado em um lençol dentro da CPP e pode ter sido vítima de rivalidade entre facções

Detento é esquartejado e enrolado em um lençol dentro da CPP e pode ter sido vítima de rivalidade entre facções

A morte pode ter relação com rivalidade entre facções criminais que existem dentro da unidade.

Atualizada em: 22/03/2018 20:16

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

Atualizado às 20 horas.

O corpo do detento foi encontrado por volta das 18 horas, enrolado em um lençol, dentro de um carrinho coletor que é usado para distribuição de produtos para os presos na Casa de Prisão Provisória de Palmas -CPPP.

Gilclécio Reis Cruz cumpria pena na unidade e estava na cela 27, no pavilhão B, com mais 20 detentos. Segundo assessoria de comunicação da Secretaria Estadual de Cidadania e Justiça, o caso deve ser investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Palmas e um procedimento administrativo deve ser instaurado para averiguar o caso dentro do presídio.

A morte pode estar relacionada com a rivalidade entre as facções criminosas que existem hoje dentro da penitenciária. O corpo de Gilclécio foi esquartejado e os pedaços (braços, pernas, cabeça) enrolados em um lençol e colocado dentro de um carrinho coletor.

 

Post Anterior

Seu direito: prejuízos causados por oscilações, falta de energia ou apagões devem ser ressarcidos

Próximo Post

Mais de 9 mil tocantinenses não realizaram a prova de vida