Home»Cultura»Deserto das águas; Presidente da Embratur vai ao Jalapão para ver de perto os atrativos do lugar

Deserto das águas; Presidente da Embratur vai ao Jalapão para ver de perto os atrativos do lugar

Atualizada em: 02/08/2019 16:19

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

O presidente do Instituto Brasileiro do Turismo (Embratur), Gilson Machado Neto, esteve na manhã desta sexta-feira, 02, no auditório do Memorial Coluna Prestes reunido com o presidente da Agência de Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), Tom Lyra, prefeitos, representantes da Polícia Militar e agentes que compõe o trade do turismo, além dos técnicos do órgão. O encontro se deu para apresentar os projetos do instituto para o setor, por meio da consolidação do ecoturismo como destino no mundo  e como um vetor do desenvolvimento socioeconômico do pais.

Segundo o presidente Tom Lyra, a presença do presidente da Embratur no Tocantins representa o resultado do trabalho desenvolvido pela Adetuc, no sentido de construção de relacionamento com o governo Federal, por meio do Ministério do Turismo. O Tocantins se encontra num momento importante em relação ao Turismo, o que vem recebendo uma atenção especial do governo Federal referente ao fomento e desenvolvimento do turismo do Estado.

“A visita do presidente da Embratur é de fundamental importância, pois estamos ganhando destaque em nível nacional, e com apoio da Embratur na divulgação dos atrativos turísticos do Estado no exterior, atrairemos também os visitantes internacionais” considerou Lyra.

Para o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, a vinda ao Estado teve como objetivo capitalizar o Tocantins para divulgação em todos as feiras em nível nacional e internacional do setor. “Estamos trabalhando para que as companhias aéreas possam ofertar mais voos para Palmas e Araguaína, no sentido de atrair mais turistas interessados em conhecer os atrativos do Estado, o que contribuirá para geração de emprego e renda”, explicou Neto, ressaltando que o Tocantins possui uma grande diversidade de atrativos voltados a gastronomia, fauna preservada, o etnoturismo, turismo de aventura e rural, religioso, dentre outros.

De acordo com o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, o projeto maior é mudar o modelo de divulgação dos atrativos turísticos do Brasil que vinham sendo excetuados nos últimos anos, o que não resultou no aumento de número de turistas ao pais.

“Nosso foco agora é o turismo voltado as riquezas naturais, o ecoturismo. O Brasil possui seis biomas, 8 mil km de costa, rios navegáveis, praias de águas quentes nos rios e oceanos, o ano todo. E, aqui no Tocantins, temos o cerrado, Jalapão, Cantão, Ilha do Bananal, dentre outros atrativos naturais que precisam ser mais divulgados e vendidos dentro e fora do país”, destacou.

Segundo o presidente da Embratur, foi firmada uma parceria com Richard Rasmussen, biólogo, economista e apresentador de TV. Conhecido também como Richard, o aventureiro, Neto destacou a importância do biólogo e visibilidade do parceiro fixo do NATGEO (National Geographic Channel), canal internacional de televisão, e da Discovery Channel. “Richard é um grande conhecedor da fauna e da flora brasileiras, especialista em Brasil e um apaixonado pelo nosso País”, disse. 

“Richard disponibilizou todo o seu acervo de imagem para a promoção de destinos e atrativos, e irá participar de eventos internacionais como palestrante e disseminador do Ecoturismo do Brasil”, afirmou o presidente da Embratur.

 

Visita aos Atrativos

Nesta tarde, Tom Lyra seguiu com o presidente da Embratur para conhecer os atrativos turísticos do Jalapão, além de alguns atrativos da região norte do Estado.

Embratur

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) é a autarquia especial do Ministério do Turismo responsável pela execução da Política Nacional de Turismo no que diz respeito a promoção, ao marketing e ao apoio à comercialização dos destinos, serviços e produtos turísticos brasileiros no mercado internacional.

Trabalha pela geração de desenvolvimento social e econômico para o País, por meio da ampliação do fluxo turístico internacional nos destinos nacionais. Para tanto, tem o Plano Aquarela – Plano de Marketing Turístico Internacional do Brasil como orientador de seus programas de ação.

Post Anterior

Novos procuradores de Justiça do MPTO serão empossados na segunda

Próximo Post

Preocupação de governadores com avanço do desmatamento ilegal na Amazônia Legal está na carta de Palmas