0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 02/08/2022 15:30

O Ministério da Defesa voltou a pedir acesso aos códigos-fonte das urnas eletrônicas e dados de pleitos anteriores ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Dessa vez, estipulou prazo até 12 de agosto para receber as informações, segundo a pasta, devido ao “exíguo tempo disponível até o dia da votação” das eleições deste ano para que as Forças Armas possam analisar as informações.

Ao todo são três ofícios. Dois registrados com a data desta segunda-feira (1), e alerta de “urgentíssimo”, e um terceiro pedido com a data da quinta-feira passada (28).

Nesta segunda, o TSE se reuniu com todos agentes fiscalizadores das eleições, inclusive as Forças Armadas. Fontes militares afirmaram que o encontro foi técnico, cordial mas que, na avaliação deles, faltaram algumas respostas. Não é a primeira vez que o Ministério da Defesa cobra o TSE para ter acesso ao que chama de subsídios técnicos das últimas duas eleições.

Apesar do tribunal já ter respondido formalmente às sugestões da Defesa, a pasta aguarda reunião específica para tratar somente do conjunto de propostas.
O TSE afirma que todos ofícios estão sendo sendo respondidos.

Post Anterior

Secretaria da Indústria e Comércio recebe empresas de Araguaína e Combinado para assinatura de contratos de concessão de incentivos fiscais

Próximo Post

STF sinaliza disposição de diálogo desde que Bolsonaro interrompa ataques

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.