0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 22/12/2018 10:15

O resultado do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) em Palmas apontou que a cidade tem 4,1% de infestação predial, o que indica risco de surto. A informação foi divulgada pela Prefeitura nesta última sexta-feira,21, e coloca a cidade em estado de alerta. 

O principal foco é nas larvas do mosquito que estão dentro das residências. Ainda na última sexta-feira, 21, servidores do Centro de Saúde da Comunidade Hermes Damaso, no Setor Sul, voluntários e agentes de endemias, realizaram um mutirão com a intenção de orientar e chamar atenção de moradores e comerciantes sobre a importância de combater o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Os possíveis criadouros e até larvas foram eliminados sempre que encontrados pelos voluntários e agentes. Foto: Raíza Ribeiro/Prefeitura de Palmas.

De acordo com a prefeitura, o objetivo foi percorrer os mais de 1,4 mil imóveis do bairro. “A Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos está na região, já limpou diversos lotes baldios e áreas verdes e nós aproveitamos para passar nas casas e nos comércios para reforçar que os moradores também devem fazer a sua parte. Porque a luta contra o Aedes é de todos nós”, destacou o coordenador do CSC Hermes Damaso, Irineu Santos. 

Em alguns locais ficou evidente, a necessidade de um cuidado maior com o quintal e sempre que os agentes encontravam objetos acumulando água, tratavam logo de eliminar os focos. A dona de casa Vera Lúcia Sampaio mora ao lado de um terreno baldio, cujos vizinhos aproveitam para jogar lixo e até fazer o descarte irregular de água. No local haviam pneus cheios de larvas que foram eliminadas pelos agentes. “Eu mesmo não dou conta de abaixar e catar todos esses materiais, meu marido que faz a limpeza direto do terreno, mas os vizinhos não deixam de sujar”, disse a dona de casa, contando ainda que o marido e a filha já tiveram chikungunya e a netinha teve zika.

Dona Vera Lúcia confere as larvas do mosquito em alguns pneus que estavam com água acumulada no terreno baldio ao lado de sua casa. Foto: Raíza Ribeiro/Prefeitura de Palmas.

Entenda o que é LIRAa

O LIRAa é uma metodologia que ajuda a mapear os locais com altos índices de infestação do mosquito Aedes aegypti e, consequentemente, identificar os criadouros predominantes e a situação de infestação do município. A classificação leva em conta as porcentagens:

  • Inferiores a 1%: condições satisfatórias
  • De 1% a 3,9%: situação de alerta
  • Superior a 4%: risco de surto de dengue, Zika e chikungunya

 

Post Anterior

O que usar? Mantendo a tradição do vermelho, arrase no look de Natal

Próximo Post

Flagra: motorista registra princípio de incêndio em bar da Capital; veja vídeo