Home»Crônica»Crônica: Saindo do armário

Crônica: Saindo do armário

Atualizada em: 04/01/2019 10:52

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A expressão ficou conhecida e popular quando alguém dizia para o(a) outro(a) assumir sua sexualidade, homo ou heterossexual. Muito gente faz isso – ficar escondido – por anos a fio, sem se dar conta que só prejudica a si mesmo(a). Enfim, fechar as portas, ficando junto com as roupas ou outros objetos do lado de dentro, é terrível. Só tem graça quando se é criança, época em que tudo é brincadeira, e ficar escondido no armário é tão somente esperar ser achado e dar um grito.

Mas, quando se cresce, é bobagem. Falando de mim, tão somente, nunca gostei de ficar no armário. Nem quando era criança. Tinha(e ainda tenho) um pouco de fobia de lugares apertados e fechados. Me tiram o fôlego, a respiração, a vida. Por isso, nunca gostei de me esconder.

Saí do armário cedo. Quando deixei a barriga da minha mãe. Ela, literalmente, me deu a luz. E estar perto da luz é fugir do escuro, da escuridão, do que precisa ser escondido.

Agora, penso de cá, buscando não ser preconceituosa, claro, que viver no armário deve ser dolorido. Imagine, ficar sem respirar por muito tempo? Ou respirar um ar comprimido, pelo que os outros vão dizer ou pensar sobre mim…E aí, por causa deste medo, muita gente vive uma vida dupla. De mentiras, de escuridão. Não vive direito.

Claro, eu, como você e quase todo mundo, já me relacionei – no trabalho, na igreja, no amor – com pessoas que viviam no armário. Penso até que a gente se engana também, por achar que o outro está vivendo sua vida em plenitude, mal sabendo que ele(ela) está no armário, apertado, coitado.

E é duro, imagino, dar o passo para deixar o armário. Querendo ou não, é um lugar de conforto. De não precisar assumir muita coisa. Do jeito que está, vai bem. Por isso, às vezes, a demora para decidir. Lá dentro, no escuro do armário, não dá para se ver no espelho da porta. Sair é assumir posturas, decisões, escolhas, opções. Que podem mexer com uma vida inteira. E não só de uma pessoa…

Post Anterior

Distraído no celular: Homem perde controle do carro e derruba postes no norte do Tocantins

Próximo Post

Operação Catarse chega a quinta fase: desta vez policiais fazem busca em chácara de deputado