0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 16/07/2019 10:25

A aeronave do Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER –TO), unidade da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP TO), realizou na tarde desta segunda-feira (15), mais um vôo pela vida. Na ocasião, a equipe multimissão, a bordo do “Tocantins” 01, deslocou-se até a cidade de Dianópolis, para transportar duas crianças que haviam sido vítimas de um gravíssimo acidente de trânsito, no início da manhã, na rodovia que liga a cidade com o município de Novo Jardim, na TO 040, que precisavam ser transferidas para Palmas, o mais rápido possível, devido à gravidade dos ferimentos que apresentavam.

A aeronave foi acionada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) após o acidente que envolveu uma VAN da cidade de Novo Alegre, que transportava 35 passageiros. Nesse sentido, o helicóptero decolou de Palmas, por volta do meio-dia, tendo a bordo uma enfermeira e um médico do Hospital Geral de Palmas, com destino a Dianópolis, onde chegou cerca de 1h depois, e pousou nas imediações do cartódromo do município.  

Em seguida, as equipes de saúde do Hospital Regional local trouxeram os dois pacientes, sendo um bebê de 4 meses e uma criança de 7 anos de idade, os quais já estavam devidamente estabilizados e, desta maneira, foram embarcados pelos tripulantes da unidade aérea. Logo após, por volta das 14h, o Tocantins 01 levantou voo com destino ao Hospital Geral de Palmas (HGP) e, após 55 minutos, a aeronave chegou à unidade de saúde da Capital, onde uma equipe multidisciplinar aguardava para atendimento especializado que as pequenas vítimas necessitavam.

Vale ressaltar que a intervenção e utilização do helicóptero da SSP –TO foi de fundamental importância para que as pequenas vítimas pudessem receber atendimento adequado em um curto espaço de tempo, uma vez que, se fosse feito via terrestre, o deslocamento de Dianópolis até Palmas, cuja distância é de 360 km, poderia durar até cinco horas, o que poderia agravar o estado de saúde das vítimas. Desse modo, a utilização do helicóptero do CIOPAER, em parceria com a equipe da saúde da SES, significou um ganho expressivo de tempo, que pode fazer a diferença entre a vida e a morte.

Para o médico Luciano Lopes, que fez parte do transporte aeromédico junto com os tripulantes do CIOPAER –TO, “o emprego da aeronave, sem dúvida nenhuma, otimiza e antecipa o tratamento que deve ser feito, seja ele cirúrgico ou clínico, e isso favorece uma melhora, resultando em um menor tempo de recuperação hospitalar”. 

Para os integrantes do CIOPAER –TO, que participaram do transporte aeromédico, a sensação foi de dever cumprido e muita satisfação, uma vez que com o emprego da aeronave da Segurança Pública foi possível ganhar horas preciosas na luta pela vida das duas pequenas vítimas transportadas nesta segunda-feira, 15.

Post Anterior

Proibição de telemarketing de telefônicas começa nesta terça-feira

Próximo Post

200 famílias recebem hoje em Palmas título definitivo de propriedade