0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 06/02/2020 16:46

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio nacional apresentou uma crescente entre janeiro à outubro de 2019 de 1,5%. O resultado segue atrelado à expressiva alta de 13,09% do setor pecuário.

Os cálculos foram realizados pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada do Brasil (Cepea), da Esalq/USP, em parceria com a Confederação da agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e com a Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq). Seguindo a tendência dos meses anteriores, a pecuária continuou crescendo significativamente, acumulando alta em todos segmentos no período.

Segundo pesquisadores, a ocorrência da PSA em países asiáticos e o consequente forte aumento das importações chinesas de carne suína, bovina e de aves tem favorecido as cadeias pecuárias brasileiras. Além de impulsionar os preços, o bom  desempenho das exportações tem estimulado também a produção, dentro e fora da porteira. Como os casos da PSA foram duradouras até o final de 2019, os seus efeitos devem continuar impulsionando o PIB nos próximos meses.

Já o PIB do ramo agrícola continuou pressionado especialmente pela queda dentro da porteira, registrando uma retração de 3,24%. A renda do segmento primário agrícola tem sido prejudicada por quedas de preços na comparação anual para diversos produtos  e pelo aumento dos custos de produção , apesar das boas safras de culturas como a do milho. Fonte: Cepea

Post Anterior

Senado aprova lei que obriga agressores de mulheres a fazerem reabilitação

Próximo Post

Projeto de Lei que limita tempo de espera em lojas de operadoras de telefonia vai ao plenário

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *