0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 30/06/2022 08:22

O combate à corrupção virou um dilema de proporções bíblicas para a campanha de Jair Bolsonaro após a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e das denúncias de assédio sexual envolvendo o ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães.

Segundo a Folha, o tema ficará em segundo plano na discussão eleitoral.

Post Anterior

Bolsonaro não tem como controlar reação violenta de apoiadores se perder eleição, diz Flávio

Próximo Post

Risco de inflação estourar limite da meta vai a 100% em 2022 e sobe para 2023, diz BC