0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 25/05/2022 13:52

O Governo do Tocantins assinou nesta quarta-feira, 25, o contrato para construção de um anexo no Museu Histórico do Tocantins- Palacinho, em Palmas. A solenidade de assinatura ocorreu no próprio museu, que foi o primeiro edifício construído na Capital e a primeira sede do Governo do Estado, localizado na Quadra 112 Norte, Avenida NS-10.

O contrato, com valor de R$ 1.830.265,39, é proveniente do Fundo Estadual de Cultura e tem como objetivo a construção de um espaço para abrigar acervos artísticos e culturais. 

No evento de assinatura, o governador do Tocantins, Wanderlei Barbosa, destacou a importância do Palacinho para o Tocantins e os ganhos para a cultura com a ampliação do local. “Nós conhecemos a nossa história e não devemos esquecê-la. O Palacinho é um lugar de muita representatividade para o Tocantins, por aqui já passaram pessoas muito importantes que ajudaram a tornar o nosso Estado um lugar melhor para todos. Com essa ampliação teremos um melhor proveito, inclusive, para a classe artística e queremos que esse lugar seja uma referência para aqueles que estudam, sendo um ambiente também para a pesquisa”, afirmou o Governador.

O Palacinho é um museu aberto ao público, de terça-feira a domingo, recebendo por dia cerca de 30 visitantes, que podem conferir na parte interior do imóvel as antigas instalações do Gabinete do Governador, da Vice-Governadoria, Casa Militar, Casa Civil, Diário Oficial do Estado, Secretaria de Comunicação e Fundação Santa Rita de Cássia. Conta com dois anexos, sendo a sala multiuso e sala de leitura, e a Capela Santa Rita de Cássia, local vizinho ao anexo que será construído, que além de receber novas exposições, shows musicais e outras apresentações artísticas, vai contar com espaço para alimentação e sala administrativa.

O secretário estadual de Cultura e Turismo, Hercy Filho, apontou para a relevância do projeto de ampliação do Museu para o fortalecimento do setor artístico e cultural do Estado. “Temos trabalhado de forma ativa para a valorização e preservação da cultura tocantinense e a ampliação do Palacinho tem como objetivo dar mais visibilidade para essas manifestações artísticas e culturais, e será um espaço para as múltiplas atividades do setor”.

O idealizador do grupo Amigos do Palacinho, o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE) Wagner Praxedes, ressaltou que a reforma primária do Palacinho ocorreu em 2019, respeitando as características históricas do edifício, que carrega em suas estruturas marcas do Cerrado tocantinense.“O prédio foi construído em madeira de jatobá e sua estrutura por si só já é o museu. Essa obra é simples, que não vai descaracterizar a já construída, pois o novo anexo vai ser feito ao lado da Capela; esperamos que a obra seja concluída no máximo em seis meses”, afirmou Wagner Praxedes.

Acompanharam o governador Wanderlei Barbosa na cerimônia de assinatura do contrato, secretários de Estado, deputados estaduais, prefeitos e vereadores de cidades vizinhas, representante da empresa responsável pela obra e artistas locais.

Post Anterior

Prefeitura de Palmas passa a notificar condutores e proprietários de veículos pelo Diário Oficial

Próximo Post

Estados dizem que perderão R$ 83,5 bi após ‘teto do ICMS’; governadores tentam adiar regra