0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 25/07/2022 09:25

Codevasf, estatal comandada pelo Centrão, lançou em 2020 uma licitação para a compra de tubos de PVC voltada a desovar emendas parlamentares, sem apontar a necessidade das aquisições, sem planejamento e superfaturada, diz a Folha de S. Paulo, com base em um relatório da CGU.

“Apesar de o órgão ter apontado as irregularidades antes da concorrência pública, por duas vezes, e ter recomendado a sua suspensão, a Codevasf seguiu em frente e já gastou mais de R$ 2 milhões com o contrato”, afirma o jornal.

De acordo com a GCU, inicialmente a empresa fez uma concorrência para a compra de 458 mil de tubos de PVC, no valor de R$ 26 milhões, por meio de uma forma de licitação simplificada e online (pregão eletrônico). O processo era cheio de irregularidades, com potencial de R$ 16 milhões em superfaturamento e acabou suspenso após recomendação da controladoria”, diz a Folha.

Post Anterior

Mercado reduz previsão para inflação e eleva para PIB em 2022, diz Boletim Focus

Próximo Post

Ciro Gomes em busca de um vice

Sem comentários

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.