Home»Destaque»Cobrança extra na conta de luz cai para R$ 3 no último mês do ano

Cobrança extra na conta de luz cai para R$ 3 no último mês do ano

No mês passado estava em vigor a bandeira patamar 2, ou seja a tarifa mais cara.  

Atualizada em: 28/11/2017 15:46

0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

A professora universitária e assistente social Josiane Aparecida Ferreira, pagou esse mês cerca de R$ 100 a mais na conta de energia. Apesar de usar diversas estrategias para economizar a conta tem pesado no orçamento familiar. “Ligamos o ar-condicionado só a noite, não usamos chuveiro elétrico e eu passo roupa uma vez por semana. Além disso, ainda tenho alguns truques que uso na hora de estender roupa para evitar que amasse. Não entendo porque ainda veio a minha conta veio com aumento”, questiona. 

Josiane Aparecida, trocou as lâmpadas por outras de consumo reduzido. No mês de outubro a conta de energia da professora foi de R$ 368,00 e esse mês saltou para R$ 457,00. “Não sei mais o que fazer para economizar”, desabafa a assistente social. 

A preocupação da Josiane é a mesma de centenas de tocantinenses. A Agência nacional de Energia Elétrica (Aneel), informou que a bandeira tarifaria para o mês de dezembro será vermelha, porém no patamar 1. Com isso, o valor cobrado a cada 100 kwh passa de R$ 5 para R$ 3.  No mês passado estava em vigor a bandeira patamar 2, ou seja a tarifa mais cara.  

De acordo com a Aneel, foi registrada uma pequena melhora na situação dos reservatórios das usinas hidrelétricas, em razão das chuvas registradas no mês de novembro. E a previsão é de chuvas nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e no centro-norte da região sul do País, segundo o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico. 

Bandeiras tarifárias

As bandeiras funcionam como um sinal de preço: quanto mais cara a geração de energia maior o valor da bandeira. O sistema em 2015 é uma forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, que é mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia em função das condições de geração.

A bandeira vermelha é acionada quando é preciso ligar usinas termelétricas mais caras, por causa da falta de chuvas. Segundo a Aneel, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o uso consciente. As cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração de eletricidade. 

Dicas de economia

De acordo com a concessionária de Energia no Tocantins, o consumo de energia elétrica de um imóvel nem sempre é igual todos os meses, pois vários fatores podem interferir no perfil de consumo do cliente. Além do calor, que força os equipamentos a consumirem mais energia, a instalação de novos aparelhos,problemas nas rede interna e até mesmo mudanças na rotina da família podem ser determinantes para o aumento do consumo na residência.

“Muitas vezes mudamos pequenos hábitos e não percebemos. Se eu ligava o ar-condicionado às 20h e com o calor intenso passo a ligá-lo às 19h, por exemplo, tenho mais uma hora de consumo todos os dias, o que vai impactar significativamente na conta. Além do tempo de funcionamento atingir a temperatura ideal para o ambiente”, alerta Mauro Inácio, gerente de faturamento da Energisa. 

Por isso, é importante adotar algumas sugestões de economia: 

  • Desligue os aparelhos eletrônicos e evite deixá-los em stand by
  • Apague as luzes ao sair dos cômodos e use a luz natural sempre que possível
  • Acumule roupas para lavar e também para passar: ao ligar e desligar o ferro ou a máquina de lavar você gasta uma grande quantidade de energia
  • Substitua aparelhos antigos que gastam mais energia (eletroeletrônicos) por equipamentos com o Selo Procel
  • Instale a geladeira em local bem ventilado, sem encostar em paredes ou móveis e longe de fontes de calor
  • Nunca utilize a parte traseira da geladeira para secar panos ou roupas
  • Nunca coloque alimentos quentes na geladeira e não forre as prateleiras
  • Não deixe a porta da geladeira aberta por muito tempo e não se esqueça de manter as borrachas de vedação da porta em bom estado
  • Não sobrecarregue benjamins ou adaptadores de tomadas (peça para ligar vários aparelhos a uma só tomada)
  • Nos banheiros, cozinhas, lavanderia e garagem, instale lâmpadas fluorescentes: elas iluminam melhor, duram mais e gastam menos energia (uma lâmpada fluorescente de 15 a 40 Watts ilumina tanto quanto uma incandescente de 60 Watts. Se, para iluminar uma cozinha, utiliza-se uma lâmpada incandescente de 100 Watts, ao substituí-la por uma fluorescente de 32 Watts, a economia será de 1/3 e a durabilidade será de 5 a 10 vezes maior).

 

Post Anterior

'ProUni Municipal' deve oferecer bolsas em universidades de Palmas; requerimento foi aprovado na Câmara de vereadores

Próximo Post

Orla TV: humorista tocantinense Alessandra Araújo fala sobre a fama e revela novidades