0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 21/05/2019 16:50

Termina no dia 31 de maio, a Campanha Nacional de Vacinação contra a influenza. De acordo com o Ministério da Saúde, até agora apenas 63,4% do público-alvo se vacinou em todo o país, um total de 37,7 milhões de pessoas. Ainda restam 21,8 milhões de pessoas que precisam procurar a unidade de saúde mais próxima para se protegerem contra os tipos graves do vírus da influenza (A H1N1; A H3N2 e influenza B).

No Tocantins, 67,26% vacinaram, ou seja 284.582 doses foram aplicadas até agora. 

Além dos profissionais das forças de segurança e salvamento, devem receber a vacina crianças, gestantes, trabalhadores de saúde; povos indígenas; puérperas (mulheres até 45 após o parto); idosos (a partir dos 60 anos); professores, pessoas portadoras de doenças crônicas e outras categorias de risco clínico, população privada de liberdade, incluindo adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, e funcionários do sistema prisional. A meta é vacinar pelo menos 90% de cada um dos grupos prioritários.

A vacina produzida para 2019 teve mudança em duas das três cepas que compõem a vacina, e protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, de acordo com determinação da OMS: A/Michigan/45/2015 (H1N1) pdm09; A/Switzerland/8060/2017 (H3N2); B/Colorado/06/2017 (linhagem B/Victoria/2/87). A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença.

Neste ano, até 11 de maio, foram registrados 807 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza em todo o país, com 144 mortes. Até o momento, o subtipo predominante no país é o vírus influenza A (H1N1) pdm09, com registro de 407 casos e 86 óbitos. (Informações do Ministério da Saúde).

Post Anterior

FIETO apresenta Agenda Legislativa da Indústria 2019 nesta quinta-feira, 23

Próximo Post

Trabalho infantil é tema de audiência pública em Piraquê