0
Compartilhamentos
Pinterest Google+

⟳ Atualizada em: 03/03/2021 16:03

Na tarde desta terça-feira, 2, Caiado respondeu o governador do Distrito Federal e afirmou que seu “problema psiquiátrico sério é ter ojeriza a quem rouba dinheiro da saúde e do transporte público”.

O governador disse ainda que “mesmo com tantos recursos bancados pela União, hoje o DF tem apenas 358 leitos para pacientes de covid. Sabendo que grande parte da população do entorno trabalha e consome em Brasília, Ibaneis em vez de investir na saúde, prefere atacar essa população, fala em fechar a divisa e negar atendimento”.

Foto: Divulgação.

Neste fim de semana, Ibaneis decretou lockdown integral no Distrito Federal. Todas as atividades econômicas estão suspensas das 20h às 5h, exceto serviços essenciais. A circulação de pessoas também é restrita nesse período. A decisão do governador ocorre após o percentual de lotação das UTIs passar dos 90%.

Confira a nota de Ronaldo Caiado na íntegra:

A incompetência de Ibaneis é tamanha que o DF, além de ter a folha bancada pela União, recebe mais de R$ 14 bilhões a fundo perdido, mas não consegue ser exemplo de gestão. Porque ele só pensa em negociatas. Por isso teve dois sócios travestidos de secretários na mira da polícia: o secretário da Saúde foi preso e o de Transportes comanda uma máfia no Entorno.

Mesmo com tantos recursos bancados pela União, hoje o DF tem apenas 358 leitos para pacientes de Covid. Sabendo que grande parte da população do Entorno trabalha e consome em Brasília, Ibaneis em vez de investir na saúde, prefere atacar essa população, fala em fechar a divisa e negar atendimento. Tudo para desviar o foco da falta de investimentos na saúde. Enquanto isso, em Goiás, montamos mais de 860 leitos e vamos chegar a mais de mil até o começo da próxima semana. Temos dois hospitais de campanha, que atendem inclusive pacientes do DF, um em Luziânia e outro em Formosa, que serão transformados em Hospitais Regionais quando isso tudo passar. Mais trabalho, menos “negócios”, Ibaneis.

Governador de Goiás, Ronaldo Caiado

Post Anterior

Câmara aprova compra de vacinas por estados, municípios e setor privado; texto vai à sanção

Próximo Post

Depois de 1 ano, Brasil endurece restrições e se alinha ao resto do mundo